Olhar Conceito

Quarta-feira, 18 de maio de 2022

Notícias | Cinema

59 anos de história

Dos quadrinhos ao cinema: porquê o Homem-Aranha chama atenção até hoje

Foto: Reprodução

Dos quadrinhos ao cinema: porquê o Homem-Aranha chama atenção até hoje
Peter Parker, ou Pedro Prado em uma tradução brasileira esquecida com o tempo, ganhou as páginas dos quadrinhos pela primeira vez em agosto de 1962. De lá pra cá, teve inúmeras aventuras que o levaram para a televisão, cinema e videogames. Tom Holland, que estrela “Sem Volta Para Casa”, é a versão mais recente do personagem que segue conquistando fãs até os dias de hoje.

Leia também:
Novo “Homem Aranha” tem 336 sessões nos cinemas de Cuiabá até domingo e deve superlotar shoppings

Carlos Bidu conheceu o personagem ainda nos quadrinhos, quando era ilustrado por Todd McFarlane — um dos responsáveis por uma das principais fases do Aranha na década de 1990. “Eu coleciono quadrinhos do Homem-Aranha desde os 15 anos. Estou com 38 anos”, conta. Bidu, aliás, chegou a ter a primeira edição brasileira de um quadrinho solo do personagem.



Carlos acompanhou a trajetória do personagem ao longo do cinema. Viu Tobey Maguire assumir a máscara vermelha e revolucionar os heróis no cinema. Posteriormente, viu Andrew Garfield em uma proposta totalmente diferente e, agora, acompanha Tom Holland carregando o legado do herói.

Para ele, Peter Parker é um personagem muito identificável, o que resulta em um sucesso estrondoso. Somando os sete filmes do herói nos cinemas, a bilheteria chega a US$ 4,8 bilhões. Junto da animação “Homem-Aranha no Aranhaverso”, que traz Miles Moraes pela primeira vez nos cinemas, a soma ultrapassa US$ 5,2 bilhões.



“Se você pegar as primeiras histórias, ele é um adolescente com problemas de adolescente. Então, acaba acontecendo uma própria identidade. No meu caso, ainda acontecia um outro tipo de identificação porque ele era quebrado. Ele passava pelos perrengues que todo mundo que é quebrado passa. Então acabava acontecendo essa identificação. Conforme foi ficando adulto, no final dos anos 1990, o Peter Parker também foi ficando adulto, então ele namorou, casou e foi trabalhar. Você acompanha o crescimento e amadurecimento do personagem”.

Enquanto Bidu teve o primeiro contato com Homem-Aranha por meio dos quadrinhos, Tiago Herani Oliveira, de 19 anos, conheceu o personagem diretamente no cinema, quando ainda tinha quatro anos. Tiago viu “Homem-Aranha 2” e lembra de ficar encantado com as cores e lutas. Com o passar do tempo, acabou se identificando com o personagem e virando fã do personagem nos cinemas.



No Brasil, Homem-Aranha é o herói preferido da população, segundo um levantamento da agência de SEO Hedgehog Digital (via IGN), que levou em consideração buscas mensais pelo termo “Homem-Aranha” no Google. O personagem fica na frente de nomes como Pantera Negra, Viuva Negra, Hulk, Capitão América e Homem de Ferro.

"Ele lida com problemas que a maioria de nós lidamos. Na fase que assistimos os filmes, lidamos com esses problemas, então a gente cresce com o personagem. Ele é importante durante nossa adolescência. Também é importante o fato de ser um personagem que o uniforme cobre todo o corpo. Então, qualquer pessoa pode estar por trás da máscara".



Homem-Aranha nos cinemas

A primeira vez que o personagem foi adaptado para um longa-metragem foi em 1977, por meio de um filme lançado direto para televisão que originou uma série de 12 episódios. Anos mais tarde, James Cameron cogitou fazer sua versão do teioso, mas o projeto nunca saiu do papel e apenas nas mãos de Sam Raimi que o personagem ganhou as telonas, em 2002.

A versão protagonizada por Tobey Maguire foi um verdadeiro sucesso, rendendo três filmes na mão de Raimi que faturaram US$ 2,5 bilhões em bilheteria. Um quarto longa-metragem chegou a ser cogitado, mas as críticas referentes ao terceiro longa fizeram com que os planos não fossem adiante.



O personagem ficou em um limbo por cinco anos e só foi ganhar as telonas novamente em 2012 na pele de Andrew Garfield. Essa nova versão trouxe uma proposta que muitos fãs torcem o nariz, por não ser muito fiel a essência do personagem nos quadrinhos. Rendeu uma boa bilheteria em dois filmes, mas não o suficiente para garantir um terceiro longa para fechar a trilogia.

Mais uma vez, o personagem entra no limbo, aguardando a primeira oportunidade para retornar aos cinemas. A volta de Homem-Aranha trouxe Tom Holland em seu papel, se tornando o primeiro ator a interpretar por um maior número de vezes o personagem. 



Holland encarnou o teioso em “Capitão América: Guerra Civil” — sua primeira aparição, “Homem-Aranha: De Volta Ao Lar”, “Vingadores: Guerra Infinita”, “Vingadores: Ultimato”, “Homem-Aranha: Longe de Casa” e “Homem-Aranha: Sem Volta Para Casa”, nesta ordem.

O novo filme com Tom Holland encerra a trilogia “De Volta ao Lar”, iniciada em 2017. Neste novo filme, a identidade do Homem Aranha é revelada para o mundo graças a uma fake news criada pelo vilão Mistério em “Longe de Casa”. Agora que todo mundo sabe que o teioso é Peter Parker, o herói recorre ao Doutor Estranho para que as pessoas esqueçam sua verdadeira identidade. O feitiço, entretanto, não dá certo e resulta na inserção de vilões clássicos do cinema em seu universo.

Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet