Olhar Conceito

Quarta-feira, 18 de maio de 2022

Notícias | Cinema

'Fraternal'

Filme estrelado por Vera Capilé e Romeu Benedicto estreia na próxima quarta

Foto: Reprodução

Filme estrelado por Vera Capilé e Romeu Benedicto estreia na próxima quarta
“Fraternal”, filme estrelado por Vera Capilé e Romeu Benedicto, estreia na próxima quarta-feira (22) no Sesc Arsenal. O curta-metragem traz uma história centrada na relação entre mãe e filho, que, devido à pandemia, vivem cada vez mais isolados socialmente e próximos entre si, mas certas coisas não são como aparentam.

Leia também:
Réveillon em Chapada dos Guimarães tem dois dias de shows com Ara Ketu e Matheuzinho; veja programação

Na ficção, a personagem interpretada por Vera retorna à casa após se recuperar da Covid-19, porém necessita de cuidados especiais do filho. “Célia é uma personagem forte. Apesar de convalescente, mostra energia e dinamismo. Procurei retratá-la como uma pessoa frágil, mas nem tanto, pois em várias cenas podemos ver sua força e domínio de tudo à sua volta”, explica Vera, a multiartista que este ano foi homenageada como uma das Mestras da Cultura de Mato Grosso.  

Romeu, que interpreta o filho, é conhecido por dar vida ao popular Totó Bodega. O ator transita com naturalidade entre o cômico e o dramático e conta que aprende um pouco com cada personagem. “Fazer o Luiz também foi um aprendizado enorme. Ele vive o que resta da vida, e não o que se perdeu dela”, comenta.

Com roteiro do jornalista Túlio Paniago e produção de Terra do Sol Filmes, o curta traz Célia, o projeto foi contemplado em edital da Lei Federal Aldir Blanc em Cuiabá, executado pela Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer e com apoio do Conselho Municipal de Política Cultural. O filme marca a estreia do Túlio na direção de uma obra ficcional. 

“É um drama familiar cuiabano, uma história meio inusitada. Exigia bastante trabalho da atuação, porque são diálogos densos. E a Vera e o Romeu, ao meu ver, foram incríveis! Já assisti algumas vezes e ainda me emociono”, revela.

“Fraternal” trata de perdas e do processo de luto. Por isso, durante os créditos finais da produção, serão exibidas fotografias de pessoas que faleceram em decorrência da pandemia. “A memória e o luto devem ser tratados com extremo respeito e é nesse sentido que a gente pretende fazer esta homenagem”, explica o produtor executivo Leonardo Sant’Ana.  

Com informações de assessoria.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet