Olhar Conceito

Terça-feira, 30 de novembro de 2021

Notícias / Comportamento

Como vai você?

CVV em Cuiabá faz campanha pela valorização da vida: basta ouvir!

Da Redação - Stéfanie Medeiros

08 Set 2013 - 17:20

Foto: Stéfanie Medeiros

CVV em Cuiabá faz campanha pela valorização da vida: basta ouvir!
Em uma sociedade onde a liberdade de expressão é garantida, os direitos das minorias aos poucos vão sendo conquistados e se tornam direitos básicos de “todos”, não de “alguns”, onde as taxas de analfabetismo caem a cada ano e o índice de desenvolvimento humano (IDH) melhora constantemente, por que as pessoas continuam cometendo suicídio?

Leia mais: Confira a programação da semana de valorização da vida

Apesar de não ter uma resposta exata para esta pergunta, o Centro de Valorização da Vida (CVV) trabalha para que o inverso aconteça: ao invés dos números de suicídio aumentarem, diminuam.



Para chamar atenção da sociedade para a questão da valorização da vida e do aumento do número de suicídios, o CVV começou no dia 31 de agosto a 13º semana de valorização da vida, que vai até terça-feira (10 de setembro).

A voluntária e membro da coordenação da entidade, Isaura Titon, explica que o objetivo desta semana é dar visibilidade ao trabalho e levar ao conhecimento da sociedade o que é feito pelo CVV. Na terça-feira (10), encerrando as atividades e honrando o dia internacional de prevenção ao suicídio, a entidade fará uma passeata com o tema “dê uma chance a vida”.

O ponto de encontro será na Praça Santos Dumont, na Avenida Getúlio Vargas, às 20h. A caminhada vai até a Praça 8 de abril, em frente ao Choppão, dá a volta pela Isaac Póvoas e se encerra no local inicial.

Como funciona o CVV

O atendimento é 24h pelo telefone 141 (Cuiabá e Várzea Grande) e (65) 3321-4111 (interior de Mato Grosso). Todos os atendentes são voluntários que atuam em diversas áreas, mas que têm em comum a vontade de ajudar e ouvir.

Ajuda essa que, levando em consideração a taxa de suicídios na capital e interior de Mato Grosso, é muito bem-vinda. Em 2012, segundo dados da Polícia Civil, foram um total de 393 suicídios no estado, sendo 148 deles em Cuiabá e 49 em Várzea Grande.

“Hoje em dia ouvir é algo raro. E quando ouvimos geralmente é com vontade de encerrar logo o assunto, de resolver e ficar ‘livre’ da questão”, disse Isaura. De acordo com ela, os voluntários passam por 13 semanas de treinamento e, depois disso, fazem reuniões mensais onde o aprendizado é constante.

São, em média, 14 ligações por dia, seja de manhã, à tarde, à noite ou de madrugada. O perfil de quem liga no CVV não é padrão. São pessoas de todas as idades, classes sociais e filosofias de vida. O que todas elas têm em comum é a necessidade de falar. Contar suas angústias, tentar aliviar a solidão, o sentimento de vazio e a depressão. “Mas não raro pessoas ligam para compartilhar alguma alegria, algo bom que aconteceu”.

Mas os atendentes não só ouvem, pois dessa forma quem liga iria sentir-se sozinho do mesmo jeito. A conversa que se desenvolve, no entanto, não é como as interações cotidianas. No dia a dia, quando dialogamos com alguém, argumentamos, contra-argumentamos, chegamos a conclusões ou a mais dúvidas. “Mas no CVV, o atendente demonstra compreensão. Ele não está aqui para argumentar, mas para te entender, demonstrar que a pessoa não está sozinha”.

De fato, os atuais 48 voluntários do CVV Cuiabá passam por extensivos cursos para aprender a não julgar as pessoas, mesmo que indiretamente. Mesmo que não se concorde com o que a pessoa que ligou diz ou quer fazer, deve-se demonstrar compreensão, aceitar sem julgamento e, principalmente, ouvir.

O CVV também oferece atendimento pessoal. É só ir até a sede, na Rua Comandante Costa, nº 296, Centro, e tocar a campainha. Um voluntário plantonista fará o atendimento em uma cabine. “A grade é só por questão de segurança. O atendimento é diário, das 8h às 18h”, explica Isaura.

Serviço

Como o CVV vive de seus voluntários, que não só atendem o público, mas também mantêm a instituição, qualquer doação é bem-vinda.
Para fazer uma doação, é só depositar ou transferir a quantia desejada para conta do Banco do Brasil da Fraternidade de Apoio à Vida.
Agência: 0046-9
Conta corrente: 28437-8




Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet