Olhar Conceito

Sábado, 02 de julho de 2022

Notícias | Comportamento

Será lançada em Cuiabá

Série conta a história de raizeira e benzedeira cigana de 67 anos e sua cultura

Foto: Reprodução

Série conta a história de raizeira e benzedeira cigana de 67 anos e sua cultura
A raizeira e benzedeira Maria Divina Cabral, de 67 anos, conhecida entre os populares como Diva, terá sua história contada na websérie “Diva e as Calins de Mato Grosso”, prevista para ser lançada no próximo dia 25 de janeiro, no Cine Teatro Cuiabá. A produção conta com cinco episódios sobre a força, a beleza e a sabedoria das calins, como são chamadas as mulheres ciganas do tronco étnico Calon.

Leia também:
"BBB" contou apenas com dois moradores de Mato Grosso ao longo de 21 edições

A proposta de cada episódio é contar a história de vida de uma mulher cigana. Na websérie, são apresentadas Diva e três familiares (tia e três primas), que também representam a união familiar, a liderança política, a língua e a filosofia de vida cigana.

“Em seu conjunto, a websérie aborda aspectos como a vida rural e nômade nas barracas, mais próxima à natureza. Traz os modos de organização social e filosófica, que se confrontam com o estilo de vida da sociedade nos dias de hoje. E também mostra a visão que as mulheres Calins almejam conquistar e/ou conservar como traços identitários e culturais no futuro”, explica a presidente da Associação Estadual das Etnias Ciganas de Mato Grosso (Aeec-MT) e produtora executiva do projeto, Fernanda Caiado.

A websérie é um dos produtos do projeto transmidia “Diva e as Calins de Mato Grosso: Ontem, Hoje e Amanhã”, selecionado no Edital Conexão Mestres da Cultura, da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer de Mato Grosso (Secel-MT), com recursos da Lei Aldir Blanc.

Além da websérie, o projeto resultou no “I Encontro de Mulheres Ciganas de Mato Grosso”, com a participação de Diva e outras 14 mulheres do seu ciclo de convívio, em Rondonópolis. No evento, foram realizadas duas oficinas sobre os saberes da Mestra Diva, que ensinou às participantes os princípios da medicina cigana, incluindo fazer uma garrafada à base de ervas do cerrado.

Também foi produzida a exposição virtual multimídia “Calin”, que pode ser acessada aqui. Todos os produtos desenvolvidos por meio do projeto podem ser acessados no site, que também agrega o endereço eletrônico da Associação Estadual das Etnias Ciganas de Mato Grosso, fortalecendo, assim, a cultura cigana mato-grossense, por meio da realização de atividades que reconhecem os saberes das mulheres da etnia Calon.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet