Olhar Conceito

Quinta-feira, 26 de maio de 2022

Notícias | Turismo

Fechada há duas décadas

Gruta da Lagoa Azul geraria renda cinco vezes maior para Nobres se recebesse turistas

Foto: Reprodução

Gruta da Lagoa Azul geraria renda cinco vezes maior para Nobres se recebesse turistas
O turismo gera renda local e Mato Grosso possui inúmeros pontos turísticos naturais que contribuem para a movimentação da economia. Nobres, um dos principais destinos do Estado, está sem uma de suas maiores rendas há 20 anos, a Gruta da Lagoa Azul, interditada pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama), devido às degradações do local.

Leia também:
Governo de Mato Grosso estuda soluções para retomar turismo na Gruta da Lagoa Azul

Segundo um levantamento da Secretaria Municipal de Turismo de Nobres, caso a gruta funcionasse por apenas um ano, estima-se que a renda gerada seria o equivalente a cinco anos de turismo no município. Por este motivo, o Governo de Mato Grosso busca por soluções para conseguir retomar as atividades turísticas da Gruta da Lagoa Azul.

Como a área está interditada, o Governo quer regularizar o espaço. Para ser feita a regularização da gruta é necessário repassar a área ao Estado de Mato Grosso. Atualmente, a área da gruta, localizada no assentamento Gleba Coqueiral Quebó, pertence à União. Para isso, um engenheiro ficará responsável pelo georreferenciamento do assentamento e por inseri-lo no Sistema de Gestão Fundiária (SIGEF), desmembrando a gruta, que deve se integrar ao Parque Estadual Gruta da Lagoa Azul.

“Atualmente, essa área da gruta está em fase de lançamento do Georreferenciamento do sistema SIGEF do Incra para ser destacada da matrícula maior a fim de que a Superintendência do Patrimônio da União possa efetuar a regularização da destinação da área ao Governo do Estado de Mato Grosso”, explica a superintendente Lucimara Rodrigues Cordeiro.

Secretária de Meio Ambiente, Mauren Lazzaretti esteve presente na reunião e destacou ao Olhar Conceito a importância no retorno do turismo local. “A exploração sustentável e adequada desta importante beleza cênica do parque estadual, é imprescindível para que possamos valorizar o ativo ambiental, que existe no estado de Mato Grosso, a exemplo de outras regiões do país. 

A reunião aconteceu na última terça-feira a pedido do Conselho Municipal de Turismo de Nobres (CONTUR). Participaram a secretária do Meio Ambiente Mauren Lazzaretti, Sanny Saggin, Lucimara Rodrigues Tavares, coordenador do SPU Vera Tsuda, presidente do CONTUR Carla Rocha, Sandro A de Moraes, assessor de Turismo, Jefferson Moreno, secretário adjunto de Turismo, Marcos Vieira da Cunha, superintende regional do Incra, Antônio Jaudy, secretário chefe de gabinete da Vice-Governadoria, Helton Antônio da Silva, chefe de divisão do Incra.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet