Olhar Conceito

Quinta-feira, 26 de maio de 2022

Notícias | Literatura

Tereza Albues

Grande romancista nacional é homenageada como Mestre da Cultura Mato-grossense com documentário e livro

Foto: Reprodução

Grande romancista nacional é homenageada como Mestre da Cultura Mato-grossense com documentário e livro
Grande romancista nacional, Tereza Albues será homenageada como Mestre da Cultura Mato-grossense com o lançamento da versão física de “A Dança do Jaguar” pela Entrelinhas e um documentário dirigido pela irmã Glória Albues. Ambas as obras devem ser lançadas ainda no primeiro semestre de 2022.

Leia também:
Governo de Mato Grosso estuda soluções para retomar turismo na Gruta da Lagoa Azul

“A dança do Jaguar” é um livro inédito em suporte impresso, lançado apenas como livro digital no ano 2000 no Salão do Livro de Paris. A capa do livro foi ilustrada pelo artista plástico Carlos Lopes, que agora faz companhia aos artistas Humberto Espíndola, Regina Pena, Márcio Aurélio e Vitória Basaia, que ilustraram os livros de Tereza publicados em 2019 pela Entrelinhas Editora.

Livro de ficção, “A dança do Jaguar” se passa em San Francisco, no Solar Maltesa, uma casa vitoriana de três andares, decadente e sinistra. Nayla Malloney, uma jovem pintora, acaba de alugar os dois últimos andares da casa. No andar térreo, com entrada independente, vive um homem solitário, Tristan O’Hara, um botânico excêntrico e recluso, que ela nunca vê. Coisas estranhas começam a acontecer e ela, aos poucos, vai tomando conhecimento de vários episódios sombrios relacionados com a casa e seus antigos moradores. 

Já o documentário está sendo finalizado pela produtora Janela do Imaginário. A produção tem a direção, roteiro e montagem de Glória Albues. Felipe Albues Martins é o produtor executivo. Luzo Reis, Murat Eyubogiu e Mike Bueno na fotografia e Lenilde Ramos assina a trilha sonora.

“Ao longo do filme, duas realidades distintas – Mato Grosso e a cosmopolita Nova York, onde a autora viveu por 25 anos e onde veio a falecer no ano de 2005 – se confrontam e convivem simultaneamente, quase que numa dimensão paralela, num discurso inacabado, misterioso e evocativo como a própria existência e que permite revelar momentos de incisiva reflexão em meio à violência, à injustiça, ao preconceito e as humilhações que pontuaram a vida da protagonista”, explica Glória.

Várzea-grandense

Tereza Albues nasceu em Várzea Grande, em 24 de agosto de 1936. Graduou-se em Direito, em Letras e em Jornalismo pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Escreveu toda a sua obra em São Francisco e Nova York, onde viveu por 25 anos. Suas narrativas são permeadas pelo fantástico e sobrenatural.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet