Olhar Conceito

Sábado, 02 de julho de 2022

Notícias | Comportamento

Gratuito

Cuiabana retoma projeto que cobre cicatrizes de violência doméstica e automutilação com tatuagem

Foto: Reprodução

Cuiabana retoma projeto que cobre cicatrizes de violência doméstica e automutilação com tatuagem
Proprietária do Estúdio Kyvaverá, a tatuadora Nana anunciou o retorno de seu projeto que cobre cicatrizes da violência doméstica e automutilação com tatuagem. Sem previsão de encerramento, o projeto “Florescer - Transformando Cicatrizes” promove tatuagens gratuitamente para este grupo de pessoas. Nana espera que outros tatuadores possam participar futuramente e sonha em incentivos públicos ou privados para sua continuidade.

Leia também:
Venezuelana lança podcast sobre desafios de inclusão de imigrantes em MT no mercado de trabalho

“O projeto Florescer se põe à disposição para auxiliar as pessoas que não querem essas marcas presentes em suas vidas. Transformando algo ruim em bom. Germinando, florescendo. Em um mundo ideal, projetos como ele não precisariam existir. E se espera que um dia, não seja mais necessário. Mas enquanto esse futuro não chega, torcemos para que mais tatuadoras participem do projeto, e que eventualmente, ele seja apadrinhado por alguma iniciativa pública ou privada”, explicou nas redes sociais.
 


Segundo a tatuadora, essa é a segunda edição do projeto. Há algum tempo, ela proporcionou a pessoas vítimas de violência doméstica e automutilação tatuagens que cobrissem as cicatrizes por um valor simbólico de R$ 30. Agora neste retorno a tatuagem é feita gratuitamente.

“Uma coisa que aprendi na vida é que algumas situações acontecem e mesmo que alguém fale que estava no controle, ela não estava. E não é nossa culpa. Algumas pessoas passam por essas situações. E essas pessoas estão mais próximas do que a gente imagina. Elas são uma vizinha, um colega, um amigo, uma mãe… Caso você conheça alguém que passou por uma dessas situações, e tem marcas que querem cobrir, conta do Florescer para esse alguém”.

“Florescer - Transformando Cicatrizes” começou na última segunda-feira e não tem previsão de encerramento. Para participar, basta se inscrever no site do projeto aqui.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet