Olhar Conceito

Terça-feira, 28 de junho de 2022

Notícias | Turismo

INICIATIVA PRIVADA

Secretaria de Turismo aponta impacto positivo de concessão do Parque Nacional de Chapada dos Guimarães

Foto: Rogério Florentino - Olhar Direto

Secretaria de Turismo aponta impacto positivo de concessão do Parque Nacional de Chapada dos Guimarães
Evento organizado pela Secretaria Municipal de Turismo nesta segunda-feira (18), que contou com participação do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Ministério do Meio Ambiente, Ministério do Turismo, e Instituto Chico Mendes de Conservação de Biodiversidade (ICMBio), tratou sobre a concessão do Parque Nacional da Chapada dos Guimarães. Para o secretario da pasta, Zito Adrien, o intuito da concessão visa atende a potencialização e oferta de mão de obra, emprego e a recuperação do segmento turístico por meio dos investimentos da iniciativa privada.  

Leia mais: 
Edital com R$ 14,5 milhões é lançado para revitalização da praça central e cobertura de rua em Chapada dos Guimarães; veja

O Parque Nacional tem uma área de aproximadamente 33 mil hectares, está localizado entre os municípios de Cuiabá (62%) e Chapada dos Guimarães (38%), e é considerado um dos dez mais visitados do país. Conforme o Decreto Federal nº 97.656, editado em 1889, o local é classificado como uma unidade de conservação, gerenciada pelo ICMBio.  

Zito ainda pontuou que o impacto para a baixada cuiabana será positivo com a concessão. Ele citou levantamento da Fecomércio que apontou sobre 60% de demissões que atingiram setores que empregam profissionais do turismo, como atendentes, garçons e cozinheiros. Para isso, Adrien entende que a adesão da iniciativa privada no Parque vai viabilizar a recuperação do segmento.  

Os participantes do evento disseram, ainda, que a ideia é não atuar onde o regional já atua, trazendo novidades para a estrutura de visitação como um deck, guarita e atrativos diferenciados promovidos pelos serviços da empresa que será contratada.  

Para o gerente de Estrutura de Projetos na Área de Infraestrutura Social do BNDES, Gustavo Calil de Carvalho Silva, a idea da proposta é explorar todo potencial da unidade de conservação com investimentos que a comunidade possa utilizar."Temos como competência fazer os ordenamentos de infraestrutura necessários. Essa é uma obrigação que a concessionária tem que cumprir", disse. 

Participaram do evento, representantes do setor produtivo de Cuiabá e Várzea Grande; secretário de Desenvolvimento Econômico, Tecnologia e Turismo, de Várzea Grande, Charles Caetano da Rosa; Coordenadora-Geral de Uso Público e Negócios- ICMBIO, Danielli Roig; analista Ambiental do Instituto Chico Mendes e Conservação Ambiental da Biodiversidade e chefe do Parque Nacional da  Chapada dos Guimarães, Cíntia Maria Santos , coordenadora de Aproveitamento de Ativos Culturais e substituta - Coordenadora -Geral de aproveitamento  Turístico de Ativos e Domínio do MTUR, Sinara Leandra; coordenadora  de Área de Privatizações e Estruturação de Projetos - Banco Nacional de Desenvolvimento Social, Jéssica Acocella e a gerente de Projetos do Departamento de concessões  - Secretaria de Área Protegidas  - do  Ministério do Meio Ambiente,  Viviane Maria Andrezjwski. 
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet