Olhar Conceito

Terça-feira, 21 de maio de 2024

Notícias | Política Cultural

DE MT PARA O MUNDO

Grupo Flor Ribeirinha conquista troféu inédito para o Brasil ao ser campeão de festival internacional na Bulgária

Foto: Flor Ribeirinha

Grupo Flor Ribeirinha conquista troféu inédito para o Brasil ao ser campeão de festival internacional na Bulgária
O Grupo Flor Ribeirinha, de Cuiabá, foi o campeão do festival “Vitosha Internacional Folklore Festival (Vitosha IFF)”, Bulgária, neste sábado (16). O grupo que está em turnê pela Europa desde o dia 22 de junho já passou pela Croácia, Eslovênia e na capital do país búlgaro, Sofia, recebeu o troféu “Golden Peak” com a dança do Boi Bumbá, pelo espetáculo “Mato Grosso dançando o Brasil”. Em 26 anos de história do festival, essa foi a primeira vez que o Brasil venceu, sendo representado pelo estado mato-grossense.


Leia mais: 
Flor Ribeirinha embarca nesta quarta para representar o Brasil em mais uma turnê na Europa

Idealizada e fundada pela Mestre da Cultura Popular e Doutora Honoris Causa pela UFMT, Domingas Leonor da Silva, a Associação Cultural Flor Ribeirinha atua há 28 anos no resgate, manutenção, proteção e difusão da cultura popular, sobretudo o Siriri e Cururu, bem como com outras formas de expressão da cultura regional em todo o Estado.
 
Agora, a convite da Federação de Festivais Internacionais de Dança (Fidaf), o grupo levou em sua bagagem as cores, vozes, gestos e alegria da identidade popular de MT para o velho continente.

O grupo se apresentou em três países: na Croácia, Eslovênia e, na Bulgária, realizou sete espetáculos em diferentes cidades. Também participou de duas competições na capital Sofia. A principal foi a 26° edição do “Vitosha Internacional Folklore Festival (Vitosha IFF), considerado o maior festival de danças folclóricas, que começou no dia 11 de julho, sob o lema “Juntos no Amor pela Dança”.

O Flor Ribeirinha competiu com dezessete grupos e participou nas categorias, solo/dueto com os bailarinos, Ludmila Arruda e Willian Vicente e na categoria em grupo pelo qual consagrou-se campeão. Vale dizer que em 26 anos de história do festival é a primeira vez que o Brasil vence, embora outros grupos brasileiros já tenham participado.

A dança que levou o Flor Ribeirinha no embalo para a final foi o ritmo alegre e contagiante do Siriri, uma das manifestações culturais mais antigas da baixada cuiabana. E a que consagrou campeão, foi a dança do Boi Bumbá, com o espetáculo “Mato Grosso dançando o Brasil”, em uma coreografia reconhecidamente do norte do Brasil, advinda do Festival de Parintins da Amazônia.

O Grupo soube ressaltar as expressões culturais e que os levaram mais uma vez a ser campeão internacional, mas desta vez, com título inédito para o país, levando a cultura de Mato Grosso, mais uma vez, para o mundo.

O festival começou com desfile no parque Borissova Grandina, com grupos folclóricos búlgaros e estrangeiros, seguindo de uma cerimônia oficial de abertura. O objetivo é promover a arte da dança regional de diferentes áreas da Bulgária e familiarizar o público com o folclore dos países visitantes, reunindo participantes de todo o mundo, representando diferentes culturas.

A turnê internacional contou com o apoio efetivo da Federação Internacional de Danças Folclóricas (FIDAF-Brasil), Governo do Estado de Mato Grosso, por meio da Secretaria de Estado, Cultura, Esporte e Lazer (SECEL), além de seus mantenedores, Malai Manso Resort, Energisa, Sicoob, Bio Óleo, Lojas Dona do Lar e Braavos Indoor.

A turnê

Associação Cultural Flor Ribeirinha está de malas prontas para mais uma turnê internacional na Europa, entre os dias 22 de junho até 1 de agosto. Com o espetáculo “Mato Grosso Dançando o Brasil”, o grupo irá se apresentar na Bulgária, Croácia e Eslovênia, levando para o mundo a cultura popular brasileira e regional.

Idealizada e fundada pela Mestre da Cultura Popular e Doutora Honoris Causa pela UFMT, Domingas Leonor da Silva, a Associação Cultural Flor Ribeirinha atua há 28 anos no resgate, manutenção, proteção e difusão da cultura popular, sobretudo o Siriri e Cururu, bem como com outras formas de expressão da cultura regional em todo o Estado.

 
Agora, a convite da Federação de Festivais Internacionais de Dança (Fidaf), o grupo levará em sua bagagem as cores, vozes, gestos e alegria da identidade popular de MT para todo o mundo.  
 
Serão mais de um mês de turnê, com apresentações em três países da Europa. Bulgária, Croácia e Eslovênia terão o prazer de conhecer a riqueza da cultura popular expressada no Siriri, no Rasqueado, Frevo, Boi Bumbá, Samba, entre outras manifestações culturais do nosso país.

Ao longo desses dias o grupo representará o país com a realização de mais de 40 apresentações artísticas, em Festivais de Folclore em Maribor na Eslovênia, Festival Karlovac na Croácia, Festival em Mezdra, Plovdiv e Festival em Sofia na Bulgária. 

O espetáculo "Mato Grosso Dançando o Brasil" foi aclamado pela crítica e público, conquistando premiações importantes. Foi responsável por consagrar o grupo como Bicampeão Mundial de Danças Folclóricas, recebendo o primeiro lugar no “18º Festival Internacional de Arte e Cultura de Buyukçekmece”, na Turquia em 2017 e no 26° Festival Internacional de Dança na Polônia “Folk Harbor” em 2021 em Gorzów Wlkp.


A turnê conta com apoio efetivo do Governo de Mato Grosso, por meio da Secretaria de Estado, Cultura, Esporte e Lazer (Secel-MT), além de seus mantenedores, a EletroFios, Malai Manso Resort, Energisa, Sicoob, Biooleo, Bravos Indoor e Lojas Dona do Lar.
 
"Flor Ribeirinha" atua na comunidade histórica onde nasceu, São Gonçalo Beira Rio, em Cuiabá, onde se vivenciam e preservam as tradições cuiabanas nas celebrações tradicionais. Historicamente , o grupo realiza a importante tarefa de divulgar a cultura popular não só a nível regional, mas para todo Brasil e o mundo.
 


 
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet