Olhar Conceito

Domingo, 26 de maio de 2024

Notícias | Política Cultural

cinco serão selecionadas

Mulheres indígenas de MT podem se inscrever em programa de bolsas para execução de projetos

Foto: Reprodução

Mulheres indígenas de MT podem se inscrever em programa de bolsas para execução de projetos
Mulheres indígenas de Mato Grosso, da região amazônica ou áreas de transição, podem se inscrever na 4ª edição do Programa de Mulheres Indígenas da Amazônia, da Conservação Internacional. As inscrições seguem até 1º de abril. Ao todo, cinco projetos serão selecionados e receberão apoio financeiro e técnico. 


Leia também 
'Print hair': cabeleireira de Cuiabá une arte e cabelo raspado com tendência de coloridos


O programa abriu inscrições para a seleção de projetos de mulheres que promovem mudanças significativas em suas comunidades e contribuam para a preservação da Amazônia. 

O Programa de Mulheres Indígenas da Amazônia é uma iniciativa da Conservação Internacional (CI-Brasil) em parceria com a Coordenadora das Organizações Indígenas da Bacia Amazônica, COICA. O programa busca ampliar iniciativas socioambientais inovadoras liderada por e para mulheres indígenas. 

Além de apoio técnico necessário para a execução de 12 meses de projeto, e a troca de saberes com a rede de mulheres que compõe o programa, a CI-Brasil também apoia financeiramente os projetos com R$ 47 mil para implementação de ações que iniciam em junho de 2024. 

Para ser selecionada, a iniciativa deve ser implementada na área que compõe o bioma amazônico ou áreas de transição. 

Entre os temas prioritários para os projetos, estão: 
  • Empoderamento econômico das mulheres Indígenas (produção sustentável e soberania alimentar).  
  • Liderança e fortalecimento das organizações Indígenas.  
  • Fortalecimento e revitalização dos conhecimentos ancestrais (saúde, arte, esporte, bem-estar, intercâmbio intergeracional, língua e cultura).  
  • Governança dos recursos naturais (uso, controle e tomada de decisões)   
  • Defesa e incidência política em questões ambientais (política e ação climática; proteção e conservação).  
  • Direitos indígenas e reconhecimento legal (auto governança/autonomia).  
  • Educação, formação, desenvolvimento profissional ligado à busca de soluções socioambientais em territórios indígenas, comunidades e/ou organizações. 

Acessibilidade 

Nesta 4ª edição, o edital conta com uma novidade: a inscrição oral, por meio de um vídeo. De acordo com a Diretora do Programa de Povos Indígenas e Comunidades Locais da CI-Brasil, Renata Pinheiro, a iniciativa foi pensada para trazer mais acessibilidade para as candidatas, ampliando assim a participação das mulheres.  

"A inclusão do vídeo como opção de inscrição no novo edital é um passo fundamental para garantir a participação plena e igualitária das comunidades indígenas e locais. Essa medida não apenas promove a acessibilidade, mas também valoriza suas formas de expressão e conhecimento, reconhecendo a diversidade de narrativas e saberes que enriquecem nosso trabalho de conservação", afirmou. 

Histórico 

Ao todo, 15 mulheres indígenas já passaram pelo programa no Brasil. Vozes reconhecidas do movimento indígena atual como Samela Sataré Mawé,  Juma Xipaia, Dadá Baniwa, Edina Shananawa e Watatakalu Yawalapiti estão entre as mulheres que já participaram do programa.  

Bolsista da segunda edição do programa, Elinalda Kumaruara executa um projeto voltado para fortalecer o conhecimento do povo Kumaruara e reunir as mulheres. 

"Quando fomos colonizados tivemos a perda da língua. Hoje nós estamos retomando-a, assim como outras culturas, os nossos puxiruns, que são os trabalhos que a gente fala coletivo, a gente faz o trabalho puxirun, dos roçados. Hoje nós temos um projeto de plantio de café, e também parte da agricultura. E uma das coisas que muito observo em todos os lugares, é que nós mulheres estamos tendo realmente aquela linha de frente, de estar comandando todas as nossas atividades, então eu e minhas irmãs e mais as outras parentas que estamos lá, a gente se organiza, faz as nossas reuniões e elabora os planos que a gente vai ter que tomar", descreve Elinalda. 

Edital: https://encr.pw/ItmRQ
Formulário de inscrições: https://l1nk.dev/OmHPs
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet