Olhar Conceito

Terça-feira, 07 de dezembro de 2021

Notícias / Turismo

Governo cria escritórios em 13 países para promover turismo no Brasil

G1

30 Out 2013 - 16:30

O governo brasileiro contratou duas empresas para montar escritórios de promoção turística em 13 países diferentes. Segundo a Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), os Escritórios Brasileiros de Turismo (EBTs) serão instalados em novembro deste ano.
Sua missão será “bater de porta em porta junto aos operadores e agentes de viagem para vender o Brasil como destino turístico", definiu Leila Holsbach, diretora de Mercados Internacionais da Embratur.
Eles funcionarão em países da Europa (Holanda, Alemanha, Espanha, França, Itália, Portugal e Reino Unido), da América do Sul (Argentina e Peru), da América do Norte (três unidades em diferentes regiões dos EUA) e da Ásia (Japão).
saiba mais
Campanha da Embratur quer melhorar imagem do Brasil para Copa
Mercado aéreo do Brasil é 'o pior dos mundos', diz presidente da Embratur
Alguns deles serão responsáveis não só pelo país sede, mas também por outros da mesma região: o de Lima, por exemplo, vai atender, além do Peru, Colômbia, Bolívia, Paraguai, Equador e Venezuela.

Segundo o presidente da Embratur, Flávio Dino, os destinos escolhidos para sediar os escritórios são os que mais enviam turistas para o Brasil. “Eles terão função dupla: de inteligência comercial, para colher informações sobre o mercado emissivo, e de agente de vendas, como representante comercial do país”, completa.
Retomada

Desde o início de 2011, o Brasil não possui escritórios de promoção turística no exterior, e o trabalho vem sendo feito à distância ou por setores de promoção comercial das embaixadas. Na época, eles foram desativados após os contratos vencerem.

Desde então, o governo vem tentando contratar novas empresas por licitação, mas só agora, na terceira tentativa, o processo foi bem-sucedido.

As duas empresas que venceram a licitação para cuidar do processo são a portuguesa Cunha Vaz e Associados e a brasileira Promo Inteligência Turística. Os contratos somarão R$ 7,5 milhões por ano.
Segundo o presidente da Embratur, a remuneração das empresas vai variar de acordo com metas que forem cumpridas. Ao todo, vão trabalhar nos escritórios 50 funcionários, que estão sendo treinados desde esta terça-feira (29) para o cargo.
Dino afirma que o governo espera que os EBTs ajudem o turismo do país a crescer de forma sustentável no mercado internacional. “Queremos garantir que o crescimento do turismo não se esgote em 2016.”
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Redes Sociais

Sitevip Internet