Olhar Conceito

Quarta-feira, 30 de setembro de 2020

Notícias / Política Cultural

Zoneamento360 mapeia a memória afetiva da cidade e revela os meandros e segredos de uma Cuiabá poética

Da Redação - Marianna Marimon

13 Nov 2013 - 13:11

Foto: Internet

Zoneamento360

Zoneamento360

Cada esquina, rua, prédio, guarda um segredo, uma história, uma identidade que precisa ser desvendada. E mapear a memória afetiva da cidade, com as impressões do cotidiano daqueles que queiram colaborar é a proposta do site Zoneamento360. Através de imagens, textos e vídeos as impressões artísticas e cotidianas de Cuiabá são compartilhadas. Um mapa de produção artística, das intervenções urbanas, museus, paisagens naturais, manifestações, ou qualquer local que tenha uma simbologia afetiva para o colaborador. E assim, esta rede colaborativa se expande e norteia os rumos de uma visão própria, mas conjunta, que expõe os meandros da cidade.

“Paisagens-canções” assim denominam este trabalho de mapeamento do Zoneamento360. A cidade se transforma, mutações ocorrem em todos os momentos e para todos os lados. E um simples ato, muda simbolicamente a vida das pessoas. Uma frase pichada num muro, um desenho, um grito, tudo pode ser registrado neste site, que armazena o momento. Nesta transição de ideias e sentidos, tudo pode se esvanecer senão houver o registro. A cidade é efêmera, e está em constante transformação. Um clique, uma palavra, um instante que pode ser guardado para sempre.

Qualquer colaborador pode se cadastrar e inscrever as suas visões, cliques, vídeos, imagens. “Georreferenciar os pontos de cultura imaterial de Cuiabá, à partir de uma plataforma digital alimentada colaborativamente pela população. É um jogo coletivo, de coleta e compartilhamento de informações, identificação de fenômenos, classificação de conglomerados e associação de práticas, saberes e significados”, diz trecho da introdução do Zoneamento.

Além de mapear a cidade, o Zoneamento também realiza expedições em pontos culturais, turísticos e históricos de Cuiabá. Já foram realizadas três de junho a setembro deste ano. O pontapé inicial do site foi uma página na rede social Facebook “Tão incrível que parece Cuiabá”, que incentivou colaboradores a compartilharem espontaneamente as impressões que cada um possui da cidade. São múltiplos olhares que se comunicam em um cotidiano que se confunde.

São inúmeras categorias desde artes ao cotidiano, utilidade social, entretenimento e lazer, ecosol (economia solidária e colaborações), trincheiras urbanas, patrimônio imaterial e material, rastros (coisas efêmeras como a floração dos ipês), e narrativas da paisagem urbana.

O site permite que o colaborador divulgue algo que tenha chamado sua atenção e o ponto específico da localização. Não existem regras ou barreiras para os conteúdos que podem ser gerenciados no Zoneamento360, e esta liberdade é revolucionária, bem como a ideia em si.

Uma rede que tece os caminhos e descaminhos, os olhares, as mudanças, os sentimentos e sentidos. Uma Cuiabá que será revelada apenas aos mais atentos, que conseguem ver a poética no caos das obras da Copa, que expressam a arte nas árvores, no concreto, onde for. O que vale é mapear aquilo que faz bombear mais forte o coração.

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet