Olhar Conceito

Terça-feira, 30 de novembro de 2021

Notícias / Saúde e Beleza

Dia Mundial do Diabetes

Para conscientizar a população sobre os riscos da diabetes, Cedic promove caminhada em Cuiabá

Da Redação - Stéfanie Medeiros

14 Nov 2013 - 18:15

Foto: Reprodução/Ilustração

Para conscientizar a população sobre os riscos da diabetes, Cedic promove caminhada em Cuiabá
Em 14 de novembro é comemorado o Dia Mundial do Diabetes. As estatísticas de incidência da doença são alarmantes. De acordo com o Ministério da Saúde, a diabetes afeta cerca de 246 milhões de pessoas em todo o mundo. Já no Brasil, 5,2%, da população adulta (acima de 18 anos), mais de seis milhões de pessoas, são diagnosticadas com a enfermidade.

Leia mais: Condessa Nail Bar: União de design de unhas, bons drinks e happy hour

Para conscientizar a população de Cuiabá sobre a importância de prevenir o diabetes, o laboratório Cedic Cedilab, em parceria com a Associação Matogrossense das pessoas com Diabetes e seus Familiares (Amped/MT), promove no sábado (16) uma caminhada no Parque Mãe Bonifácia. O evento, que acontece a partir das 7h, terá ainda testes gratuitos de glicemia.

Muitas pessoas ainda não sabem ao certo o que é o diabetes e quais são os tipos da doença. Prova disso é a pesquisa do Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística (IBOPE), realizada com 1.106 pessoas, de 18 a 60 anos, nas capitais Brasília, São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre e Recife. O estudo revelou que 34% dos entrevistados não sabiam que tipo de diabetes tinham.

O endocrinologista Sérgio Vencio, do laboratório Cedic Cedilab, explica que a doença é decorrente da falta de insulina produzida pelo pâncreas, ou de uma dificuldade na sua ação, o que causa o aumento da glicose (açúcar) no sangue. Ele acrescenta que existem dois tipos de diabetes. “No diabetes tipo 1, o pâncreas perde a capacidade de produzir insulina, devido a um defeito do sistema imunológico, fazendo com que os anticorpos ataquem as células que produzem esse hormônio. Não se sabe exatamente a causa do início deste processo, mas pesquisas indicam fatores genéticos, vírus, dentre outros”, esclarece.

O diabetes tipo 2 é resultado de um mecanismo duplo, pois existe tanto uma resistência à ação da insulina nas células do organismo quanto uma redução progressiva da produção de insulina pelo pâncreas. “Este é o tipo mais comum do diabetes, representando cerca de 90 a 95% dos casos. Além disso, o início é mais frequente na idade adulta, porém com a epidemia de obesidade em todo o mundo, a incidência em crianças é cada vez mais comum”, ressalta Dr. Sérgio.

O médico acrescenta que o diabetes tipo 2 está associado ao excesso de peso, à vida sedentária, idade avançada, além de ter forte influência hereditária. Ou seja, filhos de pais diabéticos devem fazer a dosagem da glicose no sangue com mais frequência, a fim de diagnosticar a doença precocemente.

O diabetes pode ocasionar vários sinais e sintomas, entre eles: sede excessiva; vontade de urinar diversas vezes; perda de peso (mesmo sentindo mais fome e comendo mais do que o habitual); visão embaçada; infecções repetidas na pele ou mucosas; machucados que demoram a cicatrizar; cansaço inexplicável e dores nas pernas.

“Em muitos casos, não há sintomas importantes até que a pessoa apresente um quadro grave. O paciente pode passar muito tempo, às vezes anos, para descobrir a doença. Isto ocorre com maior frequência no diabetes tipo 2. Portanto, é importante pesquisar diabetes em todas as pessoas com mais de 40 anos de idade”, comenta Dr. Sérgio Vencio, endocrinologista do laboratório Cedic Cedilab.

O médico conta que o diagnóstico do diabetes é fácil. “Podemos identificar se um paciente é diabético apenas pelo exame de glicemia em jejum. Este exame mede o nível de açúcar no sangue naquele momento e dependendo do resultado é possível saber o tipo da doença”, destaca o especialista.

De acordo com a pesquisa do IBOPE, 87% dos entrevistados acreditam que apenas evitar o consumo de açúcar é suficiente para evitar o diabetes tipo 2. O endocrinologista alerta que só esta medida não é o bastante. “É preciso manter uma vida saudável com atividades físicas, controle da alimentação, monitoração da glicemia, entre outros. Além disso, tabaco e álcool devem ser evitados. O fator mais importante é a manutenção do peso, não engordar é a principal forma de evitar o diabetes”, conclui Dr. Sérgio.

Serviço

Caminhada pela conscientização da diabetes
Data: Sábado (16)
Hora: 7h
Local: Parque Mãe Bonifácia
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet