Olhar Conceito

Domingo, 29 de novembro de 2020

Notícias / Artes Cênicas

Bonecos que ganham vida e pedra pegando fogo em cena dão vida a "Voadeira do circo"

Da Redação - Stéfanie Medeiros

30 Nov 2013 - 09:31

Foto: Viviane Brito

Bonecos que ganham vida e pedra pegando fogo em cena dão vida a
A peça conta a saga de Narcisa, viúva de Malafaias, que herda de seu marido o circo de bonecos que sempre sustentou e motivou a vida do casal. Mas ela não percebe que Malafaias se foi e deu vida aos três bonecos que animavam seus espetáculos: Brutus, Fiorella e Pedrinho.

Assim como na vida real, os bonecos aprendem a amar e odiar. Quando a dona do circo descobre, já é tarde demais. Como o teatro é a arte que imita a vida, a trupe utiliza bonecos, máscaras, fogo, danças e muita música para contar esta história.

Esta é a trama da peça “Voadeira no circo”, do grupo Teatro de Brinquedo, que será apresentada pela primeira vez neste domingo (01), na praça do Restaurante Universitário da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT).

O espetáculo faz parte da programação “UFMT de Portas Abertas”. Neste trabalho, o Teatro de Brinquedo dá continuidade às pesquisas em dramaturgia e teatro com bonecos. Os personagens foram criados a partir de leituras e estudos sobre o balé Petrushka, de Ígor Stravinski, e trabalhados pelos atores durante suas investigações com pesquisa de movimentos, jogo de cena, experimentação vocal e no trabalho com os bonecos.



A partir deste trabalho, os atores criaram uma dramaturgia autoral a partir desse material de pesquisa. Os atores também são os responsáveis pela confecção dos bonecos, que mais uma vez receberam a pintura dos rostos da artista plástica Rosana Schmitt, antiga parceira do Teatro de Brinquedo. Os bonecos são manipulados dentro do cenário itinerante, e durante o desenrolar da trama, a trupe o leva para diferentes pontos do espaço onde é apresentado.

Como primeiro espetáculo de rua, o Teatro de Brinquedo já deu um passo largo: em uma das cenas o grupo utiliza uma pedra que pega fogo e ao jogar água as chamas crescem. A ideia da pedra é da atriz Juliana Graziela, que é formada em Física pela UFMT e estuda diferentes materiais que podem ser utilizados em palco. Para esta cena, o grupo frisa que realizou exaustivos ensaios em busca da execução perfeita para garantir a segurança de todos e o êxito do momento cênico.

Serviço

Peça “Voadeira no circo”,
Horário: 18h
Local: Praça do Restaurante Universitário da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT).
Data: Domingo (01)
Para mais informações, clique aqui. 

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet