Olhar Conceito

Sábado, 26 de setembro de 2020

Notícias / Artes Cênicas

UFMT promove mostra de documentários independentes sexta-feira no Araguaia

De Barra do Garças - Ronaldo Couto

05 Dez 2013 - 17:31

Foto: Notícia dos Municípios

Mais um evento cultural da UFMT de Barra

Mais um evento cultural da UFMT de Barra

A expectativa é grande na comunidade acadêmica do Araguaia para mostra de documentário independente ‘Araguaia e seus Olhares’, em Barra do Garças, sexta-feira (6) às 19 horas, no anfiteatro da prefeitura com entrada franca. Serão apresentadas cinco produções nessa mostra que faz parte do projeto de extensão Cineclube Roncador e estudantes do curso de Jornalismo da UFMT de Barra do Garças.

Leia mais: Projeto Artes no IL traz efervescência cultural à UFMT com apresentações e ciclo de debates

O professor Gilson Costa informou que os documentários foram elaborados por alunos do curso de Jornalismo durante a disciplina de Produção de Documentário e que tem excelentes trabalhos que vale a pena a população prestigiar. Um deles, é a produção "Ninguém num sabe", vencedor do troféu de melhor documentário, na categoria universitária, da 12ª Mostra Nacional de Audiovisual Universitário, que aconteceu em outubro, em Cuiabá.

Antes da mostra, o público terá um espaço cultural com apresentação de músicas e poesias de Barra do Garças e região. Alguns dos personagens que são citados nos documentários vão estar no evento.

A mostra surgiu do desejo dos estudantes de mostrar para população os trabalhos realizados no interior da UFMT em Barra do Garças e tem o apoio da Pró-reitoria de Cultura Extensão e Vivência (Procev) da UFMT.

A intenção da mostra é incentivar a produção local para que muitas outras históricas possam ser contadas também na tela grande. Com informações da UFMT de Barra do Garças.


Confira os documentários

Ninguém num sabe – (17 min)
Paraíba, “Baianin”, Antônio – As identidades de um homem nada comum e ao mesmo tempo socialmente invisível. Antônio é um retirante nordestino com um passado que se perdeu na falta de lógica de suas narrativas pelos efeitos do alcoolismo e transtorno mental. Em uma de suas mudanças foi para o interior de Mato Grosso no cemitério de cidade de Barra do Garças, onde morou por vários anos em um jazigo, viveu muitas histórias, conheceu muita gente, mas sobre sue passado “ninguém num sabe”, nem ele.
Ficha Técnica
Direção: Luana Santana e Yrla Braga
Produção: José Bonfim e Orípia Costa
Câmera/Fotografia: Carolina Costa
Roteiro: Luana Santana
Som: Arthur Bilego
Edição: José Bonfim, Orípia Costa e Yrla Braga

Radicais por natureza – (13 min)
O documentário tem intuito de mostrar a conexão entre o esporte e a natureza, explorar algumas possibilidades dessa união. Trabalhando com personagens comuns, que praticam esporte por lazer ou fatores aleatórios, e, através de seus relatos, mostrar que a pratica esportiva aliada ao contato direto ou indireto com a natureza traz benefícios ímpares para todos os “radicais” por natureza.
Ficha Técnica
Direção: Adilson Chinna e Gustavo Bandeira
Produção: Ana Caroline Okazaki
Câmera/Fotografia: Gustavo Bandeira
Roteiro: Kariny Ellen Rocha e Gustavo Bandeira
Som: Kariny Ellen Rocha
Edição: Coletiva

No ritmo da vida – (10 min)
Pessoa ou grupos da terceira idade que encontraram na dança o seu tempo de liberdade. Encontros, realizações e surpresas surgem ao longo dos depoimentos.
Ficha Técnica
Direção: Augusto Bozz e Sckarleth Martins
Produção: Tábata Olivi
Câmera/Fotografia: Sckarleth Martins
Roteiro: Augusto Flamaryon Cecchin Bozz
Som: Kárita Carvalho
Edição: Augusto Bozz e Kárita Carvalho
Feira Livre – (10 min)
A mais tradicional forma de comércio da humanidade, ainda sobrevive. Neste espaço personagens singulares contam parte de sua história e de seu cotidiano.
Ficha Técnica
Direção e Produção: Graciele Souza, Josiely Gomes, Michele Mattos e Thais Secco.

Apoena (07 min)
Produzido durante a Oficina de Produção de Documentário da 12ª Mostra Nacional de Audiovisual Universitário, realizada em Cuiabá, o vídeo mostra a apropriação da tecnologia digital pelos Povos Indígenas como instrumento de preservação de sua memória.

Redes Sociais

Sitevip Internet