Olhar Conceito

Quarta-feira, 30 de setembro de 2020

Notícias / Artes Cênicas

Dança em Cena invade os palcos do SESC neste fim de semana com diferentes roupagens

Da Redação - Marianna Marimon

13 Mar 2014 - 17:20

Foto: Reprodução

Diamond Crew que apresentará Raízes nesta sexta-feira (14)

Diamond Crew que apresentará Raízes nesta sexta-feira (14)

A dança invade o palco do SESC Arsenal este fim de semana, com apresentações sexta-feira (14), sábado (15) e domingo (16), sempre às 20h. O projeto “Dança em Cena” traz companhias de Mato Grosso para os palcos do SESC, e neste fim de semana, os espetáculos são todos de Cuiabá e prometem uma experiência diferente para o público, com novas linguagens e roupagens.

Leia também: Professor prossegue com trilogia que surgiu de uma mentira e agora lança o 2º livro: Flor do Ingá

Na sexta-feira (14), “Raízes” abre esta rodada do projeto Dança em Cena, do grupo Diamond Crew. “O espetáculo busca em sua totalidade inserir o espectador em uma aura de “retrocidade”. Nas danças urbanas já se foi ao impensável, incalculável, ao inimaginável, agora nos postamos às nossas raízes mais profundas para que delas possamos tomar de empréstimo material de pesquisa”, destaca a descrição do grupo.

“Raízes” traz para a cena as necessidades de um momento de reflexão social, quebra de paradigmas e um novo olhar para as danças urbanas.

“Os Sons do Deserto” é o espetáculo que acontece sábado (15), com a Cia de Dança Natasha Said. O mundo inteiro conhece a linguagem dos movimentos, e em cada parte do planeta ela tem uma característica. Os Sons do Deserto irá mostrar ao público danças folclóricas dos países árabes.

O espetáculo é uma expedição percorrendo as antigas rotas de caravanas que atravessavam as regiões dos países árabes, mostrando a cultura e costumes através da dança. Serão contempladas danças do Marrocos, Argélia, Egito, Líbano, Jordânia, Arábia Saudita e dos Emirados Árabes.

E para fechar com chave de ouro, no domingo (16) é a vez do espetáculo Amores de Ingrid Beatriz e Henrique Ferreira.

“Em um ato de desequilibrar e restabelecer o equilíbrio dois intérpretes criadores se entrelaçam em uma trama onde o fim nos força a recomeçar. Amores é um espetáculo de dança que teve como problema inicial da pesquisa o desequilíbrio e as várias formas de amores e é abordando essa problemática que Ingrid e Henrique costuram sua história”, revela a descrição do espetáculo.

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet