Olhar Conceito

Terça-feira, 30 de novembro de 2021

Notícias / Saúde e Beleza

páscoa

Cuidados na páscoa: Endocrinologista alerta para os riscos do consumo excessivo de chocolate

Da Redação - Stéfanie Medeiros

20 Abr 2014 - 11:45

Foto: Reprodução

Cuidados na páscoa: Endocrinologista alerta para os riscos do consumo excessivo de chocolate
Finalmente chegou a páscoa. Depois de mais de um mês cobiçando os ovos de chocolates nos mercados e lojas de doces, o dia de saboreá-los chegou. Mas é preciso ter cautela para que a diversão não vá terminar no hospital. O endocrinologista Mauro Scharf, do laboratório Cedic Cedilab, Alerta crianças e adultos sobre o excesso do consumo de chocolate.

Leia mais: Não vai ganhar ovo da páscoa? Aprenda receitas pra ninguém ficar de fora! Confira
 
De acordo com o especialista, o chocolate é rico em nutrientes, porém, a ingestão excessiva pode provocar ganho de peso e distúrbios gastrointestinais, como diarreia, náuseas e vômitos. “Além disso, este tipo de doce não deve ser consumido por crianças com menos de um ano”, explica o médico.
 
O endocrinologista acrescenta ainda que os pais precisam se atentar se os filhos têm alergia a algum componente do chocolate. “Nesses casos, deve-se parar de consumir e procurar orientação médica”, observa. Sintomas como coriza, urticária, tosse seca e mal estar devem ser monitorados para atentar sobre o limite da ingestão. “Aqueles que têm intolerância à lactose podem procurar ovos de chocolate amargo e meio amargo”, exemplifica o endocrinologista.
 
A diarreia é o sintoma mais comum quando os pequenos abusam do chocolate. Caso isso ocorra, é fundamental suspender imediatamente o consumo e hidratar a criança com líquidos. “Se houver desidratação, deve-se procurar um hospital", comenta Dr. Mauro.
 
Os diabéticos que gostam desse doce podem recorrer aos chocolates diet.  “Mas o consumo deve ser bem moderado, porque eles têm uma quantidade de gordura maior do que o ovo de chocolate tradicional”, ressalta o médico.
 
Crianças com diabetes tipo 1 devem ter uma atenção redobrada. A terapia de contagem de carboidratos permite a ingestão de açúcar, mas a pessoa tem que ser treinada pelo médico ou de preferência por uma nutricionista especializada no assunto.
 
“O excesso de açúcar do chocolate em diabéticos tipo 1 pode induzir a um quadro conhecido como cetoacidose diabética, com altíssimas taxas de glicemia, desidratação e até eventual necessidade de internação”, destaca Dr. Mauro.
 
Benefícios do chocolate
 
Se consumido moderadamente, o chocolate faz bem à saúde. O endocrinologista Mauro Scharf, do laboratório Cedic Cedilab, recomenda que a ingestão diária não ultrapasse 30 gramas.
 
“O chocolate contém nutrientes, como cálcio, fósforo, proteínas e outros minerais, necessários ao organismo, além de ser fonte de antioxidantes (especialmente o amargo), que combatem os radicais livres e ajudam a diminuir o colesterol", conclui o especialista.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet