Olhar Conceito

Sábado, 05 de dezembro de 2020

Notícias / Artes Cênicas

Duas Companhias leva morte e palhaçada ao Palco Giratório

Da Redação - Bruna Gomes

11 Mai 2013 - 09:56

Foto: (Foto por: Clara Gouvêa/Reprodução)

Imagens da peça Caetana e Divinas

Imagens da peça Caetana e Divinas

O grupo pernambucano Duas Companhias se apresenta durante todo o fim de semana no Festival Palco Giratório. No sábado (11), as atrizes Lívia Falcão e Fabiana Pirro dão vida ao espetáculo Caetana. O nome é inspirado na forma poética do escritor Ariano Suassuana denominar a morte. Já no domingo (12), se unem à dupla Fabiana e Lívia, a atriz Odília Nunes. Juntas na peça “Divinas” celebram a amizade, a fragilidade e a força na busca pelos sonhos.

Espetáculo de companhia gaúcha explora os sonhos e a realidade do circo

Em Caetana, a rezadeira Benta (Lívia Falcão) após indicar o caminho para várias almas perdidas, se depara com Caetana (Fabiana Pirro), a ditacuja morte. Quando finalmente chega ao além, Benta reencontra as almas anteriormente encomendadas por ela que aparecem em forma de bonecos. O espetáculo, de caráter experimental, se renova a cada encontro com o espectador, que fala nas imagens, nas palavras, nos sons e no imaginário a linguagem poética do humano.

Diretor coloca sua própria história em palco e transforma espetáculo em documentário

Outra preocupação da Duas Companhias é construir um espetáculo que represente a identidade nordestina através de novas linguagens, toda a pesquisa foi realizada pelo encenador espanhol Moncho Rodriguez. A peça será apresentada no teatro do Sesc Arsenal às, 20h. A entrada é 01 litro de leite longa vida.

Juntas, as atrizes Fabiana, Lívia e Odília se transformam nas palhaças Uruba, Zanoia e Bandeira para compor o espetáculo “Divinas”, que acontece no domingo (11), no teatro do Sesc Arsenal. Em meio à brincadeiras, poesia popular e música, elas atravessam diversos tempos e geografias rumo a realização de seus sonhos.

A peça tem música ao vivo comandada pelo percussionista Luca Teixeira e trilha sonora assinada por Beto Lemos. Pensada para ser livre, a estrutura cênica pode ser levada a qualquer espaço, no palco, nas praças, nas ruas, onde for. A apresentação começa às 20h e a entrada é 1 litro de leite longa vida.

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet