Olhar Conceito

Terça-feira, 07 de dezembro de 2021

Notícias / Saúde e Beleza

MELHOR PREVENIR

Infectologista alerta para cuidados e prevenção de doenças em dias de tempo seco em MT

Da Redação - Ronaldo Pacheco

19 Ago 2014 - 08:40

Foto: Eudes Oliveira Talaveira / Navegador MT

Infectologista alerta para cuidados e prevenção de doenças em dias de tempo seco em MT
A baixa umidade do ar contribui para o aparecimento de doenças típicas desta época do ano, em Mato Grosso, principalmente na Baixada Cuaibana. O sistema respiratório é o principal alvo de vírus e bactérias, que aproveitam o tempo seco, os locais fechados e as aglomerações para se espalhar. As doenças típicas deste período são resfriado, gripe, rinite sinusite, faringite ou amigdalite aguda (inflamação de garganta), bronquite, pneumonia e asma.

Leia mais: Viver em altas altitudes emagrece, faz bem à saúde e dá mais tempo de vida

A médica infectologista, Zamara Brandão Ribeiro, alerta para alguns cuidados para a prevenção destas doenças em dias de tempo seco.

“É preciso ter o hábito de beber muita água, evitar alimentos salgados, manter uma alimentação saudável, umidificar o ambiente através de vaporizadores, toalhas molhadas e recipientes com água, manter uma bacia com água em locais fechados e com ar-condicionado, evitar o uso de roupas de lã, cobertores e outros tipos de tecido que podem acumular pó e facilitar a ocorrência de crises respiratórias”, destacou.

Zamara Brandão ainda citou que a pele também sofre com a baixa umidade, por isso é importante evitar os banhos quentes e demorados. “Outras medidas também deve ser tomadas, como lavar as mãos constantemente e cobrir o nariz e a boca quando for tossir ou espirrar”, avaliou.

Zamara ainda ressalta que alguns grupos precisam redobrar os cuidados no período de estiagem e mudanças repentinas de temperaturas. “Os idosos, crianças com idade inferior a dois anos, gestantes, diabéticos, pneumopatas, cardiopatas, obesos mórbidos e pacientes com algum grau de imunossupressão (AIDS, câncer, transplantados, pacientes em uso de corticosteróides em dose alta ( reumatológicos), ou quimioterapia, ou radioterapia, entre outros)”, concluiu.

Umidade do ar: A Organização Mundial da Saúde (OMS) considera como ideal a umidade do ar acima de 60%. É considerado estado de atenção quando a umidade cai abaixo dos 30%. Quando a umidade atinge níveis entre 19% e 12%, é decretado o estado de alerta. Abaixo disso, é considerado estado de emergência.  
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet