Olhar Conceito

Sábado, 05 de dezembro de 2020

Notícias / Carreira

Igreja de Nossa Senhora do Rosário é tema da 1ª tese de doutorado em história da UFMT

Da Redação - Stéfanie Medeiros

03 Set 2014 - 14:20

Foto: Reprodução

Igreja de Nossa Senhora do Rosário é tema da 1ª tese de doutorado em história da UFMT
A Igreja de Nossa Senhora do Rosário e São Benedito é um dos marcos históricos de Cuiabá. A construção, feita por volta de 1730, próximo ao córrego da Prainha na época, esconde na sua fachada simples um interior com decoração barroca-rococó.

Leia mais: Artista cuiabano é selecionado para exposição no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro

Construída inicialmente com a técnica da taipa de pilão, passou por várias reformas. Tombada em 1975 pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), em 1987 pela Fundação Cultural de Mato Grosso e incluída no perímetro tombado do Centro Histórico de Cuiabá em 1993, é palco da Festa de São Benedito, mais longa festa religiosa do estado. Agora, a igreja também é tema da primeira defesa de tese de doutorado do Programa de Pós-graduação de História (PPGHis) da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT).

A apresentação será nesta quinta-feira (04), no Auditório II do ICHS. De autoria do acadêmico Marcos Amaral Mendes, a tese, intitulada “De capela filial a matriz paroquial: irmandades, jesuítas e territórios na Igreja do Rosário em Cuiabá-MT”, será defendida às 14h. O PPGHis é vinculado ao Departamento de História do Instituto de Ciências Humanas e Sociais (ICHS), Campus de Cuiabá.

A banca será composta pelos professores Tereza Cristina Cardoso de Souza Higa (presidente), Zeny Rozendahl (examinadora externa - UERJ) Mairon Escorsi Valério (examinador externo -UFFS), Elizabeth Madureira Siqueira (examinadora interna), Anderson Roberti dos Reis (examinador interno), Sônia Regina Romancini (examinadora suplente) e Renilson Rosa Ribeiro (examinador suplente).

Confira abaixo um resumo da tese:

“Estudo de caráter analítico-descritivo, a Igreja de Nossa Senhora do Rosário e Capela de São Benedito em Cuiabá-MT é o tema deste trabalho. Na perspectiva de uma leitura cultural em História, e sob o tratamento da longa duração, desenvolve uma análise acerca das vivências e experiências com o sagrado em seus ordenamentos territoriais, procurando identificar marcas e traços relevantes que moldaram e direcionaram as ações e posturas humanas. Parte do pressuposto central de que em distintas temporalidades, contextos históricos e escalas espaço-temporais o templo reuniu condições para fomentar, estruturar e tutelar territórios, base material da existência social, percepção expressa na identidade e no reconhecimento. Adota uma abordagem qualitativa e interpretativa da documentação, com o propósito de entender a diversidade e a singularidade de práticas, crenças e comportamentos religiosos, bem como das sociabilidades e vínculos tecidos em suas instâncias territoriais. Emprega conceitos e teorias tomadas de empréstimo de outras áreas das Ciências Humanas e Sociais de forma a permitir a composição de um quadro mais completo dessa realidade. Objetiva oferecer um contributo à cultura sociorreligiosa vivenciada em Cuiabá, resultado de muitos pequenos pedaços de tempo de sua História multissecular, retirados pelo pesquisador das dormências em arquivos para o serviço da coletividade. Os resultados indicam que pela pluralidade de signos e valores evocativos a importância desta edificação, para os moradores da cidade, extrapola seus aspectos arquitetônicos e artísticos, pois constitui um código concreto e simbólico que dialeticamente significa e que é significado, no qual indivíduos e grupos buscaram, geraram e encontraram sentidos para suas existências, referência das mais expressivas na historicidade da capital do estado de Mato Grosso.”

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet