Olhar Conceito

Segunda-feira, 25 de janeiro de 2021

Notícias / Política Cultural

Ritual dos índios Yawari Kamayurá é tema de seminário e lançamento de livro

Da Redação - Stéfanie Medeiros

06 Nov 2014 - 09:15

Foto: Reprodução

Ritual dos índios Yawari Kamayurá é tema de seminário e lançamento de livro
A Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) será palco de um evento onde as pessoas poderão assistir um seminário, participar de discussões e de um lançamento de livro. A programação, que acontece de 11 a 14 de novembro, terá conferência de abertura, às 19h30, pelo professor Rafael de Menezes Bastos, antropólogo que realiza pesquisa sobre os rituais musicais do povo indígena Kamayurá do Xingu. Na ocasião, o professor também lançará o livro “A Festa da Jaguatirica”, sobre o ritual yawari Kamayurá, publicado pela Editora da Universidade Federal de Santa Catarina (EdUFSC).

Leia mais: Lançamento do livro “Edipus Parahybensis” acontece nesta sexta-feira na UFMT

De acordo com a assessoria da UFMT, além das conferências, das 19h30 às 20h30, também serão realizadas mesas-redondas, das 8h às 11h30, e apresentações dos grupos de trabalho (GTs), das 14h às 17 horas. Toda programação será realizada no Instituto de Ciências Humanas e Sociais (ICHS). Temas como trabalho, violência, globalização, estado, conhecimento, educação, gênero, política, etnicidade, questão social, política social e movimentos sociais, entre outros, serão eixos norteadores dos debates.

O seminário, que se encontra em sua sétima edição, retrata neste ano o crescimento e a maturidade dos programas de pós-graduação vinculados às Ciências Humanas e Sociais. Outra novidade é a abrangência nacional, contando com a participação de docentes, discentes e pesquisadores das várias instituições de ensino do país.

A Festa da Jaguatirica

A obra é uma das primeiras descrições integrais de um ritual musical ameríndio. Uma junção de mais de 40 anos de pesquisa, ela evidencia que o cerne desses rituais, na Amazônia, está na articulação de pequenas unidades (canções, peças instrumentais, vinhetas) em longas sequências e sequências de sequências, resultando em performances às vezes de mais de dez dias. A música neles opera como pivô entre as artes verbais (poesia, mito) e corporais (especialmente a dança).

A publicação deste livro contribui fortemente para a atual reconfiguração do conhecimento sobre os povos amazônicos, apontando para a ideia de uma grande complexidade de suas culturas. “A Festa da Jaguatirica” inaugura a Coleção Brasil Plural, um projeto cujo intuito é garantir, por meio de ações significativas no ambiente escolar, a formação de cidadãos capazes de refletir sobre as culturas africanas e indígenas pela literatura, reconhecendo sua identidade como indivíduos plurais e ampliando seu universo cultural.

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet