Olhar Conceito

Quinta-feira, 20 de janeiro de 2022

Notícias | Política Cultural

alta qualidade

Depois de investimento de R$8 milhões e dois anos de reforma, teatro da UFMT será inaugurado

Foto: Reprodução/ Da Assessoria

Ópera Ballet ensaiando para o espetáculo de inauguração do teatro da UFMT

Ópera Ballet ensaiando para o espetáculo de inauguração do teatro da UFMT

Depois de dois anos em reforma, o teatro da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) será inaugurado com várias novidades na ocasião dos 44 anos da instituição. Para comemorar, a Orquestra Sinfônica da UFMT e a academia Ópera Ballet se unem no palco para uma experiência inédita nos dias 8, 9, 10 e 11 de dezembro.

Leia mais: Bazar e Bistrô em um só local fazem parte da re-culturalização do Centro Histórico

Dentre os destaques da reforma, estão as rampas de acesso, balizadores (sinalizadores) nos corredores, banheiros adaptados para cadeirantes e poltronas para obesos. Os investimentos para a obra foram de R$ 8 milhões dos recursos federais.

O teatro foi construído no início da década de 80, época em que pouco se percebia as questões de democratização de espaços para pessoas com restrição de locomoção, por exemplo. Com o avanço nos questionamentos, as obras públicas ganharam novos contornos e o Teatro da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) se apropriou da cidadania para exercer ainda mais seu papel de espaço das artes.

Para o maestro e pró-reitor de Cultura, Extensão e Vivência da UFMT, Fabricio Carvalho, o Teatro é o reflexo de um trabalho voltado para a valorização do ser humano. “Ao permitir o livre acesso para um bem cultural de tamanha importância e vocação acadêmica, contribui-se para a circulação de conhecimento, do aprimoramento do pensar”, comenta Fabrício.

Apesar das novidades, o Teatro conserva suas características contextuais, como as poltronas, cuja restauração manteve seu layout anos 80 com novos estofamentos e estruturas. O maestro comenta que o projeto original foi resguardado, inclusive nas cores. “Poltronas mais modernas seriam diferentes das originais, e estas, além de bonitas, são extremamente confortáveis. Tudo foi desmontado, arrumado, adaptado e reconstituído”, pontuou.



Além disto, todo o madeiramento do palco foi refeito, com material apropriado e tratado com fins acústicos. “O projeto acústico do renomado arquiteto Igor Sresnewsky, elogiado em nível nacional, foi mantido com madeiras novas e tratamento mais moderno contra o desgaste”, destaca Fabrício, acrescentando que foram criados mais dois camarins para o conforto dos artistas e ampliado e modernizado os já existentes, inclusive com a colocação de chuveiros.

A iluminação e a estrutura cênica (pernas, bambolinas, rotundas, ciclorama) são o grande destaque da reforma. Projetada pela maior empresa de equipamentos cênicos do país, a Cineplast, e conjugada com a arquitetura especial, principalmente da caixa cênica com 16m de urdimento, essa estrutura possibilitará a montagem de complexas peças cênicas.

O piso subsolo também foi completamente revitalizado, possibilitando mostras de artes e lançamentos de produtos culturais. Para a reitora da UFMT, Maria Lúcia Cavalli Neder, o projeto de reforma do teatro demonstra a determinação de reforçar a presença da cultura, do esporte, da vivência e da extensão na formação acadêmica, para além da sala de aula.

Espetáculo de inauguração

Para apresentar todo o potencial do novo Teatro Universitário, um espetáculo de música e dança foi montado especialmente para ocasião. A Orquestra Sinfônica da UFMT e a academia Ópera Ballet se unem no palco para uma experiência inédita.

A ideia foi elaborar um espetáculo inesquecível, a partir de uma seleção dos principais e mais conhecidos ballets do repertório, acompanhados pela Orquestra Sinfônica, tocando no fosso (espaço que abriga os músicos num plano inferior ao nível do palco). “O fosso também foi completamente restaurado e tratado acusticamente. A última vez que a OSUFMT tocou nesse espaço foi na ópera "A Flauta Mágica" de Mozart, em 2006”.

Um repertório eclético que traz obras de Ludwig Minkus, Antonín Dvorak, Tchaikowsky, Bizet, Verdi, Adolphe Adam e Sibelius, variando do clássico ao contemporâneo, do trágico ao romântico e ao universo infantil, associadas a coreografias que perpassam diferentes culturas, crenças, estilos e países - Índia, Hungria, Rússia, França, Estados Unidos, Finlândia, e Espanha. E nada mais inspirador do que convidar a mais premiada academia em Mato Grosso para compartilhar esse desafio.

Segundo o maestro, Verônica Weber é, sem dúvida, uma das grandes bailarinas e professoras do país. “Verônica também volta ao palco do teatro, desta vez como convidada de honra da casa. Trabalhar com ela é um aprendizado mútuo”. O resultado desse trabalho, o público confere entre os dias 8 e 11 de dezembro.

Serviço

Dia 8 - segunda-feira - Espetáculo aberto aos estudantes da UFMT e operários que trabalharam na reforma. Estudantes podem retirar ingressos no DCE a partir do dia 01 de dezembro. Demais categorias poderão retirar ingressos no dia 08, a partir das 14h, na bilheteria do Teatro Universitário.

Dias 9 e 11 - terça e quinta-feira - Ingressos R$ 30 inteira e R$ 15,00 meia

Dia 10 – quarta-feira – Especial de aniversário da UFMT 
Ingressos à venda no Shopping 3 Américas.
Inf.: (65) 3627-4497/9931-5863
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet