Olhar Conceito

Notícias / Arquitetura, décor e design

ipê florido

Bichos do Pantanal vai plantar mais de duas mil mudas de ipês na entrada de Cáceres

Da Redação - Isabela Mercuri

11 Dez 2014 - 17:09

Foto: Reprodução

Bichos do Pantanal vai plantar mais de duas mil mudas de ipês na entrada de Cáceres
Cerca de 2,5 mil mudas de ipês nativas do Pantanal serão plantadas na cidade de Cáceres, em Mato Grosso. A iniciativa, parceria entre o Projeto Bichos do Pantanal, o Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT), a prefeitura de Cáceres, o Exército e a Floresteca, acontece ao mesmo tempo que o encontro da Rede de Cooperação Bichos do Pantanal. O encontro busca ações para o crescimento econômico e a preservação do Pantanal.

Leia mais: Segundo Festival de Orquídeas e Rosa do Deserto começa nesta sexta em Cuiabá

As mudas serão plantadas pelos integrantes de todas as partes envolvidas, com patrocínio da Petrobrás. O reflorestamento começa na segunda-feira (15) às 16h, na entrada da cidade. “Essa é uma ação de turismo, pois estamos ajudando a estruturar a entrada da cidade para a visitação, e também é uma forma de darmos continuidade a nossa proposta de conexão com a natureza. As áreas verdes são importantes para se garantir a sensação de bem-estar da população. Estaremos iniciando também um trabalho de neutralização dos Gases de Efeito Estufa (GEE), conforme apurado em inventário da região, desenvolvido pelo Instituto E, parceiro do Projeto.”, afirma Douglas Trent, pesquisador-chefe do Projeto Bichos do Pantanal.

Outro aspecto que será abordado no encontro da Rede de Cooperação é a proposta de implementação da nova Estrada Turística em Cáceres. O financiamento seria coletivo, como forma de obtenção de recursos para iniciativas de interesse público através de múltiplas fontes, com foco principalmente em pessoas interessadas.

A rota ligaria Poconé a Porto Jofre (divisa entre MT e MS), tornando-se ma nova Transpantaneira, e um novo chamariz para o turismo de natureza no Pantanal de Cáceres. A Estrada, além de agregar visitantes para atrativos que a cidade já oferece, como o mergulho em Dolinas e a observação da fauna do rio Paraguai, também pode garantir que os turistas viajem à região nos períodos sem pesca. “A estrada é uma boa oportunidade para fixar por mais tempo o turista que viaja à cidade atraído pela pesca, mas que desaparece durante os meses de proibição da atividade, entre novembro e março”, afirma Jussara Utsch, coordenadora do Projeto Bichos do Pantanal.

O Projeto Bichos do Pantanal atua em Cáceres, no Mato Grosso, desde 2013 para ampliar o conhecimento científico e a preservação de importantes espécies da fauna pantaneira. O projeto também trabalha com educação ambiental em mais de 90 escolas do município, e com ações de desenvolvimento local, como programas de capacitação de monitores e guias de observação de vida silvestres.

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet