Olhar Conceito

Segunda-feira, 25 de janeiro de 2021

Notícias / Literatura

Poeta cuiabano Manoel de Barros completaria 98 anos nesta sexta-feira

Da Redação - Stéfanie Medeiros

19 Dez 2014 - 10:00

Foto: Reprodução

Poeta cuiabano Manoel de Barros completaria 98 anos nesta sexta-feira
Nesta sexta-feira, 19 de dezembro, comemoramos com o coração pesado o primeiro aniversário póstumo do poeta Manoel de Barros. Falecido no dia 13 de novembro de 2014, o cuiabano de nascimento e campo-grandense de coração faria 98 anos hoje.

Leia mais: 
O homem Manoel de Barros morre nesta quinta-feira aos 97 anos: O poeta viverá para sempre

Manoel de Barros nasceu em Cuiabá, Mato Grosso, no dia 19 de dezembro de 1916. Ainda bebê, mudou-se para uma fazenda em Corumbá, Mato Grosso do Sul, onde passou a maior parte da infância. Quando fez 13 anos, o jovem passou a estudar. Como era moda na época, sua educação universitária foi no Rio de Janeiro. Ele formou-se em direito, profissão que nunca exerceu.

Um dos poetas mais celebrados da atualidade, os escritos de Manoel de Barros já foram publicados em mais de 31 edições diferentes de livros. Ele também já ganhou dois prêmios jabutis, considerados o maior prêmio literário do Brasil. Em 2013, o cuiabano foi indicado para concorrer ao prêmio Nobel de literatura, um dos maiores e mais prestigiosos da categoria no mundo.

Mas o reconhecimento pelo trabalho de Manoel de Barros não foi instantâneo. Foi na década de 80, época em que o poeta já tinha mais de 60 anos de idade, que o escritor Millôr Fernandes entrou em contato com seu trabalho. Tendo apreciado tanto o lirismo manoelês, Millôr escreveu um artigo sobre o trabalho de Manoel, lançando-o assim no cenário nacional e rumo ao reconhecimento.

Sempre tímido e recluso, foram poucas as vezes que Manoel de Barros concordou em ceder entrevistas e gravar documentários. Um dos poucos é a série “Palavra Encantada”, da rede globo, ou o documentário “Só 10% é mentira”.

Manoel foi casado com Stella Barros, com quem teve três filhos: O mais velho, João Wenceslau de Barros, faleceu em um acidente de avião em 2005. O caçula, Pedro, faleceu em 2013. Resta a única mulher, Martha Barros, artista plástica.

No último ano e meio de vida, Manoel de Barros já não escrevia mais. O poeta estava com a saúde debilitada, tinha dificuldades para locomover-se, escutar e comer. Nos meses finais, Manoel já não reconhecia os membros de sua família.

Por volta do dia 30 de outubro, Manoel de Barros foi internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), onde chegou a passar por uma cirurgia no intestino. No dia 13 de novembro, o poeta faleceu por falência múltipla dos órgãos.

Após quatro horas de velório, o corpo do poeta Manoel de Barros foi enterrado, às 18h20 (de Mato Grosso do Sul) desta quinta-feira (13), no cemitério Parque das Primaveras, em Campo Grande.

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet