Olhar Conceito

Terça-feira, 18 de maio de 2021

Notícias / Moda

BLUES CHAPADA

Cortina de neblina abre desfile que revela a moda de Chapada na abertura do evento

Da Reportagem - Lidiane Barros

25 Mai 2013 - 13:35

Foto: Protásio de Morais

Cortina de neblina abre desfile que revela a moda de Chapada na abertura do evento
A espessa neblina que cobriu a cidade de Chapada dos Guimarães não afugentou os moradores que foram conferir as novidades do setor da moda – ainda embrionário - preparou para abrir o Blues Chapada. Modelos da comunidade e clientes das lojas foram escalados para subir a passarela montada em pleno centro da Praça Dom Wunibaldo, em frente à Igreja de Nossa Senhora de Santana.

A neblina parece ter sido providenciada e os feixes de luz do postes que invadiam os vãos das árvores davam um certo ar glamuroso. Sem contar que um vendedor de um invocado “fazedor de bolha” feito com materiais recicláveis tratava de alimentar a atmosfera com a simples magia das bolhas de sabão.

Entre os presentes, moradores de casas de veraneio, familiares dos modelos e muitos curiosos. Normalmente, as sextas-feiras tinham hora para acabar nos finais de semana de Chapada. A dona de casa Rose Maria Torres, 67, estava empolgada com o desfile.

“Vim corujar minha neta que está desfilando, mas não podia perder um evento como este. Só vejo desfiles pela televisão e Chapada estava meio ‘parada’, uma oportunidade imperdível”.

Escalado para o desfile, o modelo Yuri Borges Delemis, 19 anos e estudante morador do Centro, ficou entusiasmado com a possibilidade de desfilar e já pensa em buscar um curso de modelos.

Toda a preparação de casting também foi feito por personal stylists oriundos da comunidade que buscaram em revistas e sites especializados em moda, qual seriam as peças das lojas mais em sintonia com a proposta do inverno 2013. Entre elas, muito brilho, estampas com alto relevo dourado, preto e branco e animal print. Uma febre, as listas verticais apareceram em calças e blazers. A empresária Giliane Reis Carmona estava tão empolgada com o desfile que acredita que as vendas poderiam aumentar em 70%.

Entre as lojas que mostraram a coleção Outono-Inverno, a BLM preferiu apostar em peças-coringas, como sobretudos e jaquetas que seguem atemporais quando o assunto é tendência de moda.

Além de trazer autoestima para a população que se viu representada por um certo requinte do universo da moda, o evento também se baseou pela cidadania e colocou em evidência uma modelo cadeirante que na ocasião, exibiu acessórios.

Dalí, boa parte da plateia foi rumo ao Pomodori, próximo ao espaço onde estava montada a passarela para assistir ao primeiro show do Blues Chapada – Etapa Mato Grosso. Nesta, se apresentam projetos musicais de produção local.

Neste sábado a programação começou logo cedo. O grupo Maculelê, de candomblé, fez a batida afro de seus tambores ecorarem pelo interior da Igreja Nossa Senhora de Santana, entre os ícones da igreja católica. Eles percorreram a feira da cidade, anunciando a programação intensa que deve trazer mais visitantes à cidade ao longo do dia.  

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet