Olhar Conceito

Notícias / Artes Cênicas

Corpo de Paulo Medina será velado na Galeria do Pádua

Da Redação - Lidiane Barros

15 Abr 2013 - 10:10

Foto: Acervo amigos

Medina era militante da cultura e um crítico contumaz da falta de incentivos. Mas nunca se deixou abater!

Medina era militante da cultura e um crítico contumaz da falta de incentivos. Mas nunca se deixou abater!

O dia amanheceu triste para Cultura: a maior referência da dança de Mato Grosso, Paulo Medina, morreu aos 44 anos, hoje, às 7 horas da manhã vítima de violência. O velório começa às 18 horas, na Galeria do Pádua, que fica na avenida Miguel Sutil, próximo ao Hospital Santa Rosa. 

Suspeito de matar dançarino se contradiz em depoimento e afirma que agiu por medo

Até o início da manhã acreditava-se que a casa dele havia sido invadida por bandidos, versão desmentida pela polícia que efetuou  a prisão em flagrante do suspeito que teria espancado e esfaqueado Medina, que morreu em decorrência de um traumatismo craniano.

Agora pela manhã, amigos se reúnem em frente a casa dele, que está fechada para perícia. Medina pode ter sido vítima de latrocínio (roubo seguido de morte). “Vizinhas viram pessoas rondando a casa”, conta Alessandra.
Paulo Medina sempre atuou como animador cultural, artista que militava em prol da cultura, do reconhecimento da dança contemporânea em Mato Grosso e que era um crítico contumaz da falta de incentivos. “Ele desbravou a arte em Mato Grosso”, disse emocionada a amiga. Na semana passada ela o encontrou para discutir planos e projetos. “Ele estava muito entusiasmado. Estava lecionando a dança e se preparava para reapresentar um grande projeto da companhia, que é Carmem. Eu já iniciava minha preparação. Não sei se tem como levar a frente o projeto sem ele. Era tudo dele: a concepção, a coreografia a direção”.

Nas redes sociais é grande a comoção. O bailarino Lucas Koester disse em seu facebook: “vai fazer falta aquele bom humor, aquela energia e disciplina que só ele tinha em sala de aula, aquela risada, vai fazer falta a complicação que era um diálogo com ele, vai fazer falta essa última valsa que nos roubaram de repente, vai ficar faltando um pouco de movimento agora que o ar não chega mais, agora que os pulmões foram obrigados a parar de dançar. É muito triste perder Paulo”.

Além de muitos sonhos e projetos, Paulo deixa um filho de 20 anos.

Atualizada às 11:55 - Suspeito já foi encaminhado para unidade prisional

O autor do crime já teria sido preso em flagrante e encaminhado para uma unidade prisional. De acordo com Boletim de Ocorrência, ele foi surpreendido por policiais do 1º Batalhão da PM próximo à casa de Paulo Medina. A polícia estava a caminho da casa da Paulo. Os policiais o encontraram caído na varanda de casa. Junto a ele, estava o celular do suspeito que alegou ter agido em legítima defesa.

Atualizada às 12:20 - AL emite nota de pesar pela morte do artista

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado José Riva (PSD) e a coordenadora da Sala da Mulher, Janete Riva, lamentam o falecimento do coreógrafo e bailarino Pedro Paulo Gois Medina.

Na visão dos dois, a arte e a cultura mato-grossenses perdem um profissional brilhante e dedicado, que influenciou várias gerações e será lembrado para sempre como referencial da dança contemporânea.

Paulo Medina tinha 44 anos e morreu na manhã desta segunda-feira (15), no Pronto-Socorro Municipal de Cuiabá, após ser esfaqueado dentro de sua casa, no bairro Boa Esperança.

Velório:



A "Pádua Galeria de Artes" fica na avenida Miguel Sutil, 9803, Duque de Caxias, Cuiabá/MT). 







0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Conceito. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Conceito poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Redes Sociais

Sitevip Internet