Olhar Conceito

Quarta-feira, 12 de agosto de 2020

Notícias / Política Cultural

Programa Artesanato Brasileiro traz regularização e benefícios para artesãos de Mato Grosso; previsão que 16 mi se cadastrem

Da Redação - Naiara Leonor

18 Ago 2015 - 17:18

Foto: Sesc Casa do Artesão

Programa Artesanato Brasileiro traz regularização e benefícios para artesãos de Mato Grosso; previsão que 16 mi se cadastrem
Que Mato Grosso é um estado cheio de gente com talento todo mundo sabe, a novidade agora é que esses artesãos locais podem se cadastrar para se oficializarem na profissão, facilitando a comercialização de seus produtos e o acesso a crédito bancário, por exemplo. O Programa Artesanato Brasileiro é uma iniciativa da Secretaria de Micro e Pequenas Empresas, vinculado no Estado a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sedec).

Leia mais:
Artesanato de artistas locais são expostos na Prefeitura de Várzea Grande; exposição acontecerá todo mês
Nova feirinha gastronômica em galeria de arte atrai público com diversidade de comidas, artesanato e bazar

A previsão é que mais de 16 mil artesãos se vinculem ao programa e recebam a carteira, que comprova a atuação regular da profissão. Entre os benefícios obtidos com vinculação ao Programa de Artesanato está a isenção de nota fiscal para venda, além do registro junto ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) do exercício da profissão, que proporciona direitos como aposentadoria e seguridade em caso de acidentes.

“Os artesãos estão podendo aproveitar de diversos benefícios que não teriam acesso caso não estivessem dentro do programa. É de extrema importância que eles tenham o registro de exercício de sua atividade”, aponta a coordenadora do Programa de Artesanato, Maria Avalone.

A atividade artesanal em Mato Grosso é considerada forte e tem os municípios de Cuiabá, Várzea Grande e Barra do Garças como principais produtores. Entre os principais produtos estão a cadeira de urubamba, produzida em Poconé e cerâmicas de Cuiabá e Várzea Grande, além de quadros, telas e artigos produzidos por indígenas das diversas tribos presentes no Estado.

“A participação no Programa de Artesanato traz benefícios para o trabalhador, porque serve como uma base de apoio para a atividade”, pontua o secretário-adjunto de Empreendedorismo e Investimentos da Sedec, Leopoldo Mendonça.

Os artesãos que tiverem interesse em se cadastrar junto ao Programa de Artesanato devem procurar a coordenadoria do programa, que fica na Secretaria Adjunta de Turismo da Sedec, localizada na Rua Voluntários da Pátria, região central de Cuiabá.

Para realizar o registro é necessário estar em posse do comprovante de residência, CPF, RG, foto 3x4, além de um produto do acervo do artesão. A emissão da carteirinha que comprova o registro é gratuita.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Conceito. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Conceito poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Redes Sociais

Sitevip Internet