Olhar Conceito

Sábado, 05 de dezembro de 2020

Notícias / Artes visuais

Setembro Freire traz seminários, rodas de conversa, oficinas e exposições a Cuiabá a partir desta quarta

Da Redação - Isabela Mercuri

09 Set 2015 - 14:00

Foto: Reprodução

Cuiabá Experimental

Cuiabá Experimental

Exposições, performances, rodas literárias e até mesmo um seminário recheiam esta quarta-feira (9) e os próximos dias de setembro com cultura. O ‘Circuito Cultural Setembro Freire’, que teve seu lançamento no último dia 2 de setembro no Palácio Paiaguás, está só começando. Neste ano, a homenagem é para o poeta e artista gráfico, Wlademir Dias-Pino, autor do primeiro livro-poema, marco na literatura brasileira.

Leia mais:
Exposição de Wlademir Dias-Pino se descentraliza e está em três museus da capital
Setembro Freire começa nesta quarta com lançamento de livro; performance está na programação

A exposição principal, ‘Cuiabá experimental’, já está disponível para visitação das 7h30 às 17h30, no Museu de Arte e Cultura Popular (MACP) da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT).

Ali, o visitante poderá ver 1350 imagens feitas por Dias-Pino num espaço em forma de labirinto. O modelo escolhido é uma referência visual à cidade de Cuiabá, que ao mesmo tempo é um cacho de interrogações de linhas retas. “Cuiabá Experimental” apresenta uma boa parte da produção poética de três movimentos de vanguarda da literatura brasileira, aparentemente separados: Intensivismo, Concretismo e Poema-Processo.

De acordo com a Assessoria, ainda nesta atividade, o público poderá interagir com o poema "A AVE", projeto intensivista, no qual a perfuração, a relação das cores, os gráficos (diagrama formado por indicadores de leitura), as leituras de manuseio e de camadas, além da sinalização, que assume como na matemática, a potencialidade de níveis, antecipa o circuito integrado. A curadoria da exposição, que também terá duas mostras nos Museus Histórico e Geográfico e o de Arte de Mato Grosso, é da diretoria da Casa Silva Freire sob a orientação da poeta e artista intermídia, Regina Pouchain.

Seminário

Também nesta quarta-feira (9), começa no auditório do Centro Cultural o seminário “Poéticas de Vanguardas, Resistências, Dissidências”, e vai até sexta-feira (11). Estarão presentes pesquisadores, artistas multimídias e escritores para um debate sobre as artes de vanguarda no Brasil e no mundo contemporâneo. Serão realizadas conferências, mesas redondas e rodas de conversa em torno da temática central do evento, com nomes de referência estadual e nacional.

Além disso, uma oficina sobre o homenageado, “Percursos com Wladimir Dias Pino”, começa também nesta quarta (9), e segue até dia 9 de outubro, no MACP. O público-alvo são alunos de Ensino Fundamental de escolas públicas e privadas, com agendamento escolar.

No jardim


O Museu de Arte de Mato-Grosso receberá, a partir desta quinta (10), uma exposição no jardim, com sete painéis de Wladimir Dias-Pino. Também no mesmo museu, na parte interna, tem início a mostra “Aesthesi”, de Carlos Batista. Esta reúne doze obras de duas séries inspiradas em fragmentos de poemas de Silva Freire e no movimento Intensivista. Ambas as exposições seguem até 4 de outubro.

A diretora da Casa de Cultura Silva Freire, Larissa Freire, entidade realizadora do Circuito Cultural Setembro Freire, em parceria com o Governo do Estado através da secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel) e Casa Civil, comemora a parceria com o Museu, especialmente, por conta da visualidade da obra de Dias-Pino. Segundo ela, o Circuito se fortalece com essa integração.

“Especialmente por se tratar de um museu de arte. Quando se fala do intensivismo, ultrapassa-se a fronteira da literatura e se chega às artes visuais. O próprio Wlademir diz que não há diferenças de gêneros, as artes se completam. Um livro que é objeto torna-se escultura num processo de abstração, imagem. E esse circuito que idealizamos não trata da literatura tradicional, mas desse entrecruzamento. De obras que são conceito, texto e imagem”, explica.

A diretora ainda explica que a Cuiabá Experimental, que tem percorrido vários espaços da cidade, representa a produção do movimento cultural e estético criado nos anos 40 como uma forma de identidade cultural mato-grossense – contra a colonização da arte europeia - e que teve como seus idealizadores o próprio Wlademir e Benedito Sant’Anna da Silva Freire.

O tema desta nova edição do Circuito, ao que parece, representa um encontro entre amigos: “Eles militaram juntos na União Nacional dos Estudantes e foram parceiros criativos. Escreviam juntos e os textos que ficaram, possuem trechos que não se pode decifrar quem escreveu o quê”, se diverte.

Wladimir se disse homenageado com o reconhecimento: “Fico emocionado e muito agradecido. Quando jovens, tivemos a pretensão de criar uma literatura especificamente mato-grossense para termos nossa própria identidade social, exigindo uma posição de respeito e identidade para a individualização mato-grossense e hoje o intensivismo está sendo homenageado”.

Roda de conversa

Por fim, ainda nesta “quarta recheada”, acontece às 20h no Museu de Arte de Mato Grosso uma roda de ‘ConversasLiterárias’, com a participação dos escritores Lucinda Persona, Aclyse de Mattos, Rodrigo Brito, Joe Sales e Juliano Lobato. Logo depois, acontece uma performance do Grupo de Teatro Tibanaré onde apresentam ‘Modelando o nada’.

Serviço

“Cuiabá experimental” – 9 de setembro a 31 de outubro no MACP (UFMT) - de segunda a sexta das 7h30 às 17h30.

Paineis de Wladimir no Jardim e "Aesthesi" - 9 de setembro a 04 de outubro no Museu de Arte de Mato Grosso; Dias/Horário: de terça a domingo das 9h às 17h.

Seminário “Poéticas de Vanguardas, Resistências, Dissidências” – de 9 a 11 de setembro - auditório do Centro Cultural da UFMT.

Oficina “Percursos com Wladimir Dias-Pino – 9 de setembro a 9 de outubro – MACP - mediante agendamento.

Roda de ‘Conversas Literárias’ – 20h – Museu de Arte de Mato Grosso (MA-MT).

Saiba mais sobre a programação AQUI. 

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet