Olhar Conceito

Notícias / Tecnologia

sustentabilidade

Estudantes mato-grossenses criam aplicativo para prevenir desperdício e apresentam em feira internacional

Da Redação - Isabela Mercuri

26 Out 2015 - 10:58

Foto: Reprodução/GCom

Estudantes mato-grossenses criam aplicativo para prevenir desperdício e apresentam em feira internacional
Dois alunos de uma escola estadual de Barra do Bugres (165km de Cuiabá) estão colhendo os frutos de um projeto bem desenvolvido, e participam de uma feira internacional de ciência ainda neste mês. Déborah Diogo Guedes, 16 anos e Davi Bezerra Freire de Araújo, 18, criaram um aplicativo que mede o desperdício de merenda escolar para conscientizar os colegas de escola, e agora ele será mostrado para pessoas de outros vinte países.

Leia mais:
Evento de marketing digital traz criadores famosa página governamental no Facebook para Cuiabá
Olhar Direto lança aplicativo e é o primeiro site a disponibilizá-lo para IOS e Android e mandar notificações

O aplicativo foi desenvolvido a partir do projeto “Índices de Desperdício de Alimentos na Residência dos Alunos”: “Tudo começou porque percebemos que os alunos estavam desperdiçando muito alimento no prato na hora do recreio. Mas era só uma questão de observação, não fizemos a pesagem para ver a quantidade disso. A base era a bacia com restos que acabavam indo para o lixo”, explicou Déborah.

Para saber se os colegas tinham os mesmos hábitos de desperdício em casa, Déborah e Davi organizaram um questionário e aplicaram na escola. Pelo resultado, 41% dos alunos disseram que a prática era recorrente.

“Diante do que víamos, ainda era um resultado duvidoso. Aprofundamos o trabalho e acabamos descobrindo, depois das explicações da nutricionista, que o índice era maior, porque eles passaram a se conscientizar sobre a questão. Foram mais sinceros”, pontuou a estudante.

Ao final da pesquisa, surgiu a ideia de criar o app para ajudar os colegas a visualizarem o quanto desperdiçam por mês.“É muito gratificante orientar um projeto assim, que nasceu da curiosidade deles, e desperta o interesse da ciência, da tecnologia, essa busca pela inovação”, frisou a professora de Biologia, Laura Aparecida Ferreira de Amorim, orientadora da pesquisa.

Antes de chegar aos celulares da comunidade, no entanto, a novidade será apresentada na Feira Internacional de Ciência e Tecnologia (Mostratec), no Rio Grande do Sul, de segunda (26) a sexta (30). No evento, alunos de escolas públicas e privadas do Brasil e de outros 20 países, entre eles, Rússia, China, Estados Unidos e Indonésia, apresentam seus projetos.

Além da Mostratec, os estudantes já apresentaram o aplicativo na Feira Estadual de Ciência da Educação Básica de Mato Grosso (Feceb MT) de 2014, em Cuiabá, e na Feira Nacional de Ciência e Tecnologia (Febrace), que aconteceu em março deste ano, em São Paulo.

“Da Feceb veio o recurso para desenvolver a ideia. A Febrace acrescentou sugestões que aprimoraram nosso projeto. Agora vamos vivenciar uma nova etapa de trocas de experiências. Além de conhecer o que a ciência está produzindo pelo mundo afora”, comemorou Déborah.

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet