Olhar Conceito

Quarta-feira, 23 de setembro de 2020

Notícias / Artes visuais

Ilustradora cuiabana abre Studio de tatuagem acolhedor para mulheres

Da Redação - Isabela Mercuri

28 Mai 2017 - 16:00

Foto: Rogério Florentino Pereira / Olhar Direto

Hiasmyn e suas ilustrações

Hiasmyn e suas ilustrações

Azulejos claros, móveis brancos, ilustrações pelas paredes, música calma. Tudo no Studio de tatuagem da cuiabana Hiasmyn L. foi feito pensando em acolher as mulheres e, principalmente, as mulheres negras.

Leia também:
Artista plástico de Cuiabá cria tinta da cor da pele e faz tatuagem que esconde estrias


O Studio (Foto: Rogério Florentino Pereira / Olhar Direto)

Hiasmyn desenha desde pequena, mas foi há três anos que começou a ilustrar de forma profissional. “Minha mãe sempre fez artesanatos, então lá em casa somos muito ligados nessas coisas handmade”, conta. “Aí há três anos a Creuza, do Espaço Magnólia, me convidou para expor na segunda edição da Feirinha da 24. Depois de um tempo decidi criar uma página no Facebook”.

A página era ‘Retratos de Iaiá’, onde a artista continuou divulgando seu trabalho mesmo quando, depois de um ano, saiu da Feirinha para trabalhar no restaurante de sua mãe, o Bistrô Vitta.


Ilustrações de Hiasmyn (Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto)

Foi neste processo, também, que Hiasmyn decidiu que só desenharia mulheres, e preferencialmente mulheres negras. “Eu acho que é natural o processo de se representar. Parafraseando a Frida, é falar sobre algo que eu vivo, que eu conheço”, explica. “Além disso, tem a ideia de representar as mulheres que não são representadas na grande mídia: mulheres gordas, mulheres com deficiência, mulheres negras, mulheres fora do padrão”.

A influência para essa escolha veio, também, da militância e vivência dentro do movimento feminista. Hiasmyn conta que conheceu, há cerca de três anos, o grupo do Facebook ‘Selfless portraits das mina’, em que ilustradoras de todo o Brasil desenhavam umas às outras. Com o tempo, ele se dividiu em outros dois, o ‘Compro de quem faz das mina’ e ‘Arte das mina’. “É uma rede de apoio real, com o intuito de apoiar tanto emocionalmente quanto financeiramente mesmo. Nós temos menos oportunidade de trabalho que os homens, temos menos reconhecimento que os homens, e essa é uma realidade nacional, não só de Cuiabá”.

Pensando nessa representatividade e tentando realizar um sonho antigo, Hiasmyn decidiu aprender a tatuar. “Eu tenho tatuagem desde os dezoito anos. É uma coisa que eu gosto muito, e sempre quis tentar”, lembra. “Começou quando eu fiz uma série de ilustrações, a Zen Tangle, num estilo que as pessoas conhecem como henna, e eles ficaram muito tatuáveis”, brinca.

No começo de 2016 a ilustradora decidiu se dedicar aos estudos de tatuagem, e, ao mesmo tempo, um amigo, Alexandre Cervi, que é cabeleireiro, a convidou para abrir um café. “Tivemos a ideia de unir tudo, e abrir um espaço com salão, studio e o café”. Os estudos continuaram e, no segundo semestre, ela se tornou aprendiz do tatuador Pedro Silveira, do Tattoo Gallery.

“Fiquei um mês dentro do Studio com ele, acompanhando as tatuagens, vendo como faz a assepsia, como receber e tratar os clientes, tudo isso. A primeira vez que eu peguei na máquina foi com ele junto”.

Após esse tempo de aprendiz, Hiasmyn continuou treinando em EVA e em frutas, até que tatuou pela primeira vez em seu amigo, Alexandre, um pedaço de queijo. Depois dele, outros  amigos e conhecidos toparam ser os ‘cobaias’, que ela tatuava de graça. “Depois de um tempo comecei a cobrar só o material, até que eu vim para cá e consegui colocar um preço que valorizasse o trabalho mesmo”.

Em dezembro de 2016, também para treinar, Hiasmyn lançou em seu Facebook a proposta de tatuar em dez mulheres frases de empoderamento. “Eu não gosto muito de tatuar frases, e também não tenho experiência. Por isso decidi fazer essa série, e tatuei dez mulheres de graça”.


Tatuagem da série 'frases em mulheres' (Foto: Arquivo Pessoal)

Outras séries surgiram com o passar do tempo: uma de mulheres negras, com sete desenhos, e uma de sereias, com cinco. “Aqui é um Studio de tatuagem autoral, então tanto eu quanto meu aprendiz, o ilustrador Hugo Alberto, temos a ideia de só tatuar o que nós criamos”, explica.


Tatuagem da série 'sereias' (Foto: Arquivo Pessoal)


Tatuagem da série 'Mulheres Negras' (Foto: Arquivo Pessoal)

Hoje, 70% do público de Hiasmyn é formado por mulheres. “Acho que por eu ter um traço fino, uns desenhos e referências femininas eu converso bem com esse público. E também por causa do ambiente, e por ter mulheres que apóiam”, afirma. “A maioria dos Studios são ligados ao cenário do rock, underground, com paredes escuras e tal. Eu optei por fazer diferente, fazer um ambiente que acolhesse as mulheres mesmo”.

As tatuagens de Hiasmyn são exclusivas, ou seja, depois que ela faz em uma pessoa, elas vão para o portfólio e não podem mais ser tatuadas. O preço mínimo é de R$125, e ela atende somente com horário marcado nos períodos vespertino e noturno.

Serviço

Hiasmyn L.
Contato: (65) 99990-8602
Endereço: Rua Comandante Costa, 381 – Centro Norte
FAN PAGE

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet