Olhar Conceito

Terça-feira, 01 de dezembro de 2020

Notícias / Artes visuais

Clube Feminino volta a ser palco de exposição cultural

Da Redação - Isabela Mercuri

20 Out 2018 - 14:45

Clube Feminino volta a ser palco de exposição cultural
O Clube Feminino, reduto cultural que já recebeu diversos shows e eventos, recebe a exposição ‘Artéria dos Elementos’, do escultor Frede Fogaça, após longo hiato sem programações deste tipo. As peças estão dispostas no salão principal, onde ficarão até o dia 19 de novembro, com visitação gratuita.

Leia também:
Exposição revela costumes e rituais de povo que viveu no Pantanal antes da chegada dos europeus

De acordo com a assessoria, fogo, terra, água e ar inspiraram a produção abstrata da mostra. Segundo o artista, as obras não têm braço, perna ou cabeça. Exemplo explicitado pela carcaça de colchão de molas, que saiu do lixo e ganhou moldura para integrar o hall. A obra ainda não foi batizada e chama atenção por remeter a um portal no meio da grande sala.

“Quando peguei esse colchão pensei: o que eu faço com você?”, diz Frede. Processo semelhante aconteceu com a raiz de aroeira que se levanta sobre um pedestal de vidro. “Essa quase não tem interferência, já estava pronta. Quando a vi, imaginei aquelas cenas de desenho animado, quando várias coisas vão se juntando até se fundirem. Todo material pode ser transformado, nada é perdido, só depende do olhar”.

Fogaça está no mercado da arte há vinte anos. Antes disso, trabalhava como empresário. “Peguei todas as minhas profissões e direcionei para essa. Hoje eu vivo só disso, essas outras ocupações morreram, ficaram lá atrás”.

Para produzir suas obras, o artista utiliza ferramentas que muitas vezes são fabricadas por ele mesmo. Por isso, tem até uma calandra no galpão nos fundos de casa, que permite a dobra e o corte do metal. “Eu sou fanático por ferramentas, porque sem elas você não faz nada. Tudo que eu vejo, eu quero comprar e quando não dá, eu mesmo faço.”

Frede foi contemplado pelo edital do Conselho Municipal de Cultura em 2017, e, depois de um tempo produzindo peças sob encomenda, se viu então obrigado a dar uma pausa. “Graças a Deus eu não tenho parado de trabalhar, sempre tenho coisas para entregar. Com a aprovação do projeto, tive que fazer esse intervalo e produzir um pouco para mim mesmo”.

Para Francisco Vuolo, titular da Secretaria de Cultura, Esporte e Turismo, a escolha de Frede pelo Clube Feminino para sua exposição é importante, já que o local, que hoje sedia a pasta, já foi palco para esse tipo de iniciativa.

Com os anos, contudo, o edifício passou por reformas e as mostras encontraram suporte por outros cantos da Capital, como Museu da Imagem e do Som (Misc). “Isso traz de volta e suas principais características desse prédio. É um excelente espaço que deve ser aproveitado para fomentar ao máximo as iniciativas culturais do município”, finaliza.

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet