Olhar Conceito

Terça-feira, 14 de julho de 2020

Notícias / Dr. Elson Adorno - Cirurgia Plástica

Como colocar implantes mamários e ter cicatrizes reduzidas?

Dr. Elson Adorno

05 Nov 2018 - 08:23

Foto: Reprodução

Como colocar implantes mamários e ter cicatrizes reduzidas?
Apesar de todos os avanços no campo do aumento mamário as cicatrizes resultantes existem e devem ser consideradas na decisão da via de acesso adequada. Existem 3 posições possíveis para a cicatriz: sulco inframamário, região areolar e região axilar.
Algumas considerações podem ajudar na hora de decidir. A principal pergunta que a paciente deve responder é: Em qual situação eu prefiro expor a minha cicatriz? Uma vez que toda cirurgia resulta em uma cicatriz por melhor que seja sua qualidade.

Leia também:
Outubro Rosa: mês da prevenção do câncer de mama

O acesso pelo sulco inframamário é o mais realizado no Brasil, tendo como principal vantagem o fato de ser pouco percebido pela paciente. A cicatriz pode ser vista em alguns trajes como biquínis ou tops curtos. O segundo acesso em número de procedimentos é o acesso periareolar que tem a vantagem de só ser visível após a retirada das roupas. O acesso axilar é o menos realizado por ser mais trabalhoso, apresentando a grande vantagem de não deixar nenhuma cicatriz na mama, porém com risco maior de retrações em axila.

Hoje com uso de materiais e da tecnologia, conseguimos fazer cicatrizes reduzidas no sulco submamário de 3,0-3,5. Porém estas medidas são variáveis pois depende to tamanho dos implantes mamários e da anatomia de cada paciente. Cada cirurgião tem a sua via de acesso preferencial e, em mãos treinadas, todas elas podem propiciar ótimos resultados estéticos. Sempre consulte um médico especialista pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.



Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

*Elson Adorno é especialista pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e em Cirurgia Plástica pelo MEC, preceptor do Programa de Residência Médica De Cirurgia Plástica do Hospital de Base de Rondônia, docente do curso de medicina do UNIVAG, diretor e coordenador do curso Advanced Trauma Life Support-ATLS, Núcleo Campo Grande/Cuiabá; instrutor do curso Pré Hospital Trauma Life Support, Núcleo Campo Grande; instrutor do curso Disaster Management and Emergency Preparedness Course- DMEP, Núcleo USP/HC-São Paulo e Instrutor do Curso Nacional de Normatização de Atendimento ao Queimado-CNNAQ.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Conceito. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Conceito poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Redes Sociais

Sitevip Internet