Olhar Conceito

Quarta-feira, 23 de setembro de 2020

Notícias / Artes Cênicas

Entre 141 inscritos, grupo de MT é o único do Centro Oeste selecionado em mostra de São Paulo

da Redação - Isabela Mercuri

16 Jan 2020 - 14:01

Foto: Julio Rocha

Entre 141 inscritos, grupo de MT é o único do Centro Oeste selecionado em mostra de São Paulo
O grupo Penumbra apresenta o espetáculo ‘A Vila de Pantalux’ na mostra “a_ponte”, do Itaú Cultural, às 17 horas desta sexta-feira (17), em São Paulo. A montagem foi a primeira da companhia, e é a única do Centro Oeste dentre os projetos selecionados para a mostra, dentre 141 inscritos.

Leia também:
Cia On Broadway abre inscrições para novos integrantes da companhia de teatro musical
 
A mostra acontece na sede do Itaú Cultural. O espetáculo do grupo mato-grossense é um teatro de sombras, que surgiu da vontade dos artistas de falar sobre ciência e estudos de geração de eletricidade. Na história, uma mãe, um filho e um amigo vivem em uma cidade onde há uma usina hidrelétrica, e a barragem do local se rompe.
 
O enredo é inspirado na inundação da Usina Hidrelétrica do Manso, na Comunidade João Carro, em Chapada dos Guimarães (MT), em que o sombrista Elton Martins – que faz parte do grupo - morou.
 
O Grupo Penumbra participa da mostra representando a MT Escola de Teatro da Unemat. O evento, que começou nesta quinta-feira (16) e segue até dia 26 de janeiro, também conta com mesas de debates e outros espetáculos de grupos convidados de todo o Brasil.
 
Penumbra
 

O grupo de teatro Penumbra nasceu a partir do ‘Projeto de Teatro de Formas Animadas’, realizado em 2018 no Sesc Arsenal. Na época, a artista Juliana Graziela - formada em Tecnologia Superior de Teatro com ênfase em direção - foi convidada  para pesquisar uma das vertentes do Teatro de Animação.
 
Ela escolheu a linguagem do Teatro de Sombra e, ao final, apresentou ao público suas investigações por meio de uma montagem cênica junto aos demais artistas integrantes do grupo: Elton Martins (formado em Tecnologia Superior de Teatro com ênfase em atuação pela MT Escola de Teatro/Unemat), Jair Junior (formado em Tecnologia Superior de Teatro com ênfase em sonoplastia pela MT Escola de Teatro/Unemat), Jone Sayd (estudante em formação de Tecnologia de Superior de Teatro com ênfase em atuação na MT Escola de Teatro/Unemat) e Julio Rocha (formado em Tecnologia Superior de Teatro com ênfase em iluminação pela MT Escola de Teatro/Unemat).

Em abril de 2018, o grupo passou a se encontrar duas vezes por semana para estudar, experimentar e investigar a linguagem do Teatro de Sombra, no Sesc Arsenal. Durante este período, recebeu dois artistas nacionais, Rafael Curci (SP) e Alexandre Fávero (RS), que compartilharam suas experiências e vivências, e auxiliaram na montagem cênica de “A Vila de Pantolux”.

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet