Olhar Conceito

Terça-feira, 20 de outubro de 2020

Notícias / Comportamento

Primeiro mestrado em comunicação de MT tem inscrições abertas; aulas serão à noite

da Redação - Isabela Mercuri

13 Fev 2020 - 09:22

Foto: Reprodução / Ilustração

Primeiro mestrado em comunicação de MT tem inscrições abertas; aulas serão à noite
O primeiro programa de pós graduação ‘strictu sensu’ de Mato Grosso está com inscrições abertas até a próxima segunda-feira (17). O mestrado foi o único aprovado na Universidade Federal de Mato Grosso em 2019 e tem início das aulas previstos para abril. As disciplinas – pelo menos as obrigatórias – serão ofertadas no período noturno, para que quem está no mercado de trabalho também consiga participar.

Leia também:
Palestras discutem vida em outros planetas, diferentes concepções e a origem do universo

Para se inscrever, é necessário enviar um projeto de pesquisa. Após esta primeira fase, o candidato passará por uma prova escrita (a partir de uma bibliografia específica) e por uma arguição. Também é necessário comprovar proficiência em língua estrangeira.

Bruno Araújo, coordenador do Programa de Pós-Graduação em Comunicação, conta que este era um desejo antigo do departamento, que em 2020 completa trinta anos de existência. Até 2019, Mato Grosso era o único estado do Centro Oeste a não ter nenhum curso de mestrado em comunicação em universidade pública ou privada.

A área de concentração escolhida pelo programa foi ‘Comunicação e Poder’, baseado nas pesquisas dos professores do departamento. “A nossa intenção é pensar as várias produções no âmbito da comunicação, seja no jornalismo, seja na publicidade, no cinema, a partir da perspectiva de pensar a comunicação como uma arena de disputas de poder, disputas de sentido. A comunicação como um espaço de mediação simbólica entre a sociedade, a cultura, o contexto sociocultural, político em que nós vivemos”, explica Bruno.

Dentro desta área, há duas linhas de pesquisa: ‘Política e Cidadania’ e ‘Estéticas e Narrativas’. Na primeira, segundo o coordenador, “[A] ideia é tratar de aspectos que envolvem o mundo da comunicação numa perspectiva cidadã, que compreende a comunicação como espaço não apenas de reprodução dos problemas do mundo, mas também a comunicação como espaço de transformação do espaço social”. Já na segunda linha, o objetivo seria estudar “(...) As materialidades dos processos comunicacionais, das práticas comunicacionais, a partir do estudo de dispositivos, de discursos, de narrativas, olhando pros aspectos estéticos desses produtos”.

A dica do coordenador é que quem quiser se candidatar deve procurar o currículo dos professores do programa, para que submetam um projeto de pesquisa que siga o mesmo caminho e, assim, tenham mais chances de ser aprovados. A ideia é que os alunos do programa sejam não só os que desejam seguir a carreira acadêmica, mas também quem quer se qualificar para o mercado de trabalho.

“Em 30 anos nós temos uma demanda reprimida, várias pessoas que passaram por nós, que se formaram na UFMT e hoje atuam nos vários meios de comunicação no estado e não só, e que podem retornar à universidade agora para construir uma perspectiva critica, refletir a respeito da comunicação a partir das pesquisas que vão desenvolver”, declara o coordenador.

Para saber como se inscrever no programa, acesse o edital AQUI.

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet