Olhar Conceito

Sexta-feira, 18 de setembro de 2020

Notícias / Política Cultural

Projeto lança banco de fontes exclusivamente de mulheres

Da Redação - Fabiana Mendes

13 Mar 2020 - 14:30

Foto: FreePik

Projeto lança banco de fontes exclusivamente de mulheres
Lançado na última segunda-feira (9), uma plataforma virtual exclusiva para mulheres, que reúne pesquisadoras, especialistas, entre outras, que podem ser encontradas conforme suas áreas de atuação por estudantes, jornalistas, e demais interessados. O projeto denominado ‘Mulheres do Mato’ tem por objetivo dar voz às mulheres e valorizar seus trabalhos.

Leia mais:
Estudantes de Mato Grosso visitam museus da capital com projeto 'Caminhos da Cultura'

De acordo com a idealizadora do projeto, a jornalista Ana Flávia Corrêa, existem diversas mulheres que fazem trabalhos e pesquisas incríveis, mas que sem o devido reconhecimento acabam esquecidos. Enquanto isso, se dá um valor exagerado ao que os homens têm a dizer.

“Na maioria das vezes a mulher tem um potencial enorme, mas precisa se esforçar pelo menos o dobro para ter mais reconhecimento que um homem. Se você olhar as pesquisas, os jornais, as revistas, as referências são quase sempre masculinas, enquanto existem várias mulheres que fazem trabalho semelhantes ou até melhores”, afirmou.

Iniciativas semelhantes já existem em outros lugares do país. No entanto, por ser um lugar afastado dos grandes centros, foi necessário criar uma plataforma que valorizasse as pesquisas regionais.

Na plataforma é possível encontrar diversas especialistas, como advogadas, psicólogas, médicas e pesquisadoras. Por meio de uma breve descrição, além de palavras-chave, o pesquisador ou jornalista pode encontrar uma fonte para seu trabalho.

É válido ressaltar que o banco será atualizado periodicamente, conforme inscrição das pesquisadoras, que também está disponível no site.

“Espero que, acima de tudo, o projeto sirva como uma provocação e um desafio para os pesquisadores e jornalistas, para que eles se questionem e entendam que às vezes atitudes consideradas pequenas têm a capacidade de, aos poucos, mudar o machismo enraigado em nossa sociedade”, finalizou a idealizadora.

A lista contém advogadas, ativistas, pesquisadoras, psicólogas, entre outras profissionais, que podem ser encontradas por meio de uma breve descrição, além de palavras-chave. Para acessar clique AQUI
 
 

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Conceito. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Conceito poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Redes Sociais

Sitevip Internet