Olhar Conceito

Quinta-feira, 18 de agosto de 2022

Notícias | Música

Espaço Toma

Número de gravações de músicas cresce em Cuiabá durante a pandemia, aponta produtor

Foto: Reprodução

Número de gravações de músicas cresce em Cuiabá durante a pandemia, aponta produtor
O número de gravações de músicas cresceu em Cuiabá durante a pandemia do novo coronavírus em 2020. Segundo o artista e produtor Billy Espíndola, do Espaço Toma, o crescimento das gravações foi maior que 70%, se comparado ao mesmo período do ano de 2019, antes do afastamento social.

Leia também:
'Bulixo' fomenta turismo e valoriza cultura cuiabana nas praças de Cuiabá

Só no Espaço cerca de vinte produções buscaram serviços além das gravações, aulas musicais, regulagens de instrumentos e orientações de novos arranjos e composições. “Todos sofremos o impacto da pandemia, porém, esse foi um setor que cresceu muito e, por vários motivos. Acredito que além de ter salvo das tensões de quem estava sem trabalho e vida social, também foi motivo para que os artistas tirassem do papel os projetos musicais que estavam empoeirados há anos”, afirma Billy.

O lançamento dos artistas através de singles e EPs, junto da internet e suas diversas plataformas, como YouTube e Spotify, manteve o engajamento do público que também estava preso em casa. 

Entre os artistas que gravaram no estúdio do Espaço Toma e, além das canções, lançaram um clipe, está a banda Amuletos Orgânicos. O último trabalho divulgado foi “Realidade ou Fantasia”, que explora a contemporaneidade e, em clipe, mostra cenários tradicionais da cidade.

“Foi interessante produzir durante esse período porque não sabíamos bem como seria a recepção de tudo e nem o resultado final, mas isso nos ajudou a nos compreendermos enquanto artistas e no quanto a música é fundamental”, revelou Vicente Magalhães, vocalista da banda.

Billy Espíndola reitera o aquecimento do setor e que com o retorno gradativo dos eventos, quem sabe, a cultura local viva um novo momento - positivo. “Isso mostra a força que os artistas tem em Mato Grosso e que, apesar das dificuldades, estão dispostos a mostrar o que eles tem feito”, completa.

Para evidenciar alguns destes trabalhos, a coletânea Cabeça de Pacu (volume 2) deve ser lançada ainda este mês. O produtor afirma que o evento está marcado para dia 19 e 20 de novembro na Casa Cuiabana e, em breve, outras informações serão dadas nas páginas oficiais.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet