Olhar Conceito

Sábado, 28 de maio de 2022

Notícias | Gastronomia

Saiba como ajudar

Família faz vaquinha e vende doces para custear tratamento do pai internado pela segunda vez com covid-19

Foto: Reprodução

Família faz vaquinha e vende doces para custear tratamento do pai internado pela segunda vez com covid-19
Os filhos Janaina, Edegilson Júnior, João e Jader Resek de Amorim e esposa Rita de Cassia Resek se juntam para vender doces para custear o tratamento do pai, Edegilson Francisco de Amorim, 59 anos, internado pela segunda vez com covid-19. Os custos envolvem compra de várias placas de hidrocolóide e outros utensílios médicos para evitar, por exemplo, uma úlcera por pressão – além de combustível para a entrega dos doces encomendados durante a campanha que está sendo realizada nas redes sociais.

Leia também:
Representante de Juína conquista título de Mister Mato Grosso e concorre em concurso nacional ano que vem

“Meu pai é um homem muito trabalhador e querido por todos. Provedor da família, um ótimo pai e avô. Meu filho não sabe que ele está em estado tão grave, mas pergunta todos os dias por ele”, comenta Janaína, uma das filhas. Edegilson é grupo de risco por ser diabético, obeso e hipertenso.



Diagnosticado desde novembro de 2021, ele permanecia na enfermaria do Pronto Socorro de Cuiabá, mas na noite do dia 23, teve de ser transferido para Unidade Intensiva de Tratamento (UTI) e usou a ventilação mecânica não-invasiva (VNI) até o dia 30 daquele mês. Ele segue em estado grave e entubado, mas a saúde ainda oscila entre melhorias e quedas. A família já assinou um termo para uma traqueostomia.

Em 2021 Edegilson ainda passou por uma cirurgia, após uma queda que fez ele perder os movimentos após romper o ligamento dos joelhos. Ele fazia fisioterapia para voltar às suas atividades no Instituto de Terras de Mato Grosso (INTERMAT), que ele sempre disse sentir falta. Desta vez, ainda mais do que antes, a esperança de que ele volte para casa é grande.

Doces gourmets e vaquinha

Embalados em uma caixinha com espaço para quatro doces enrolados, os sabores variam entre brigadeiro com chocolate tradicional por R$ 10 , beijinho por R$ 15 cada caixa, café R$ 15, paçoca com amendoim R$ 15, brigadeiro com amendoim R$ 15, ninho (só com ninho) R$ 15, prestígio (chocolate com coco) R$ 15, misto R$ 15. Para os clientes que encomendarem até seis caixinhas o valor de entrega é de R$15 e a partir de sete encomendas a entrega é gratuita.

Os pedidos devem ser feitos até às 18h pelo número (65) 98142-1376 para serem entregues até as 11h do próximo dia. Devido a demanda, só será possível realizar pedidos a partir de quinta-feira (23).

Além da venda dos doces, a família também disponibilizou uma vaquinha online, criada para receber qualquer valor – e é direcionada a qualquer pessoa que se sensibilize com a causa da família.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet