Olhar Conceito

Domingo, 21 de julho de 2024

Notícias | Turismo

foram a ushuaia

Advogado de VG constrói motorhome artesanalmente para pegar estrada com esposa e filhos

Foto: Reprodução

Advogado de VG constrói motorhome artesanalmente para pegar estrada com esposa e filhos
Pensando no conforto que uma casa sobre rodas poderia proporcionar durantes viagens em família, o casal de advogados Cassio Coelho da Cruz, de 34 anos, e Deborah Ferreira da Cruz, de 36, decidiram comprar uma van em um leilão no final de 2019. Cassio, que já havia passado algum tempo assistindo vídeos e lendo sobre como construir um motorhome artesanalmente, ficou responsável por transformar o veículo em um lar.


Leia também
Cantor de Cuiabá assina com gravadora nacional e lança clipe gravado em cachoeira de Chapada 


Na virada de 2021 para 2022, a família chegou ao fim do mundo com a viagem de motorhome para Ushuaia, na Argentina. O casal mora em Várzea Grande, na região metropolitana de Cuiabá, mas sempre que encontra uma brecha na agenda do escritório de advocacia e nos compromissos escolares dos filhos pegam estrada para explorar novas paisagens. 

“A gente casou novo, eu tinha 21 e ela quase a mesma idade. Começamos essa rotina de viagens depois do casamento. Sempre gostamos de viajar, mas no começo não era de motorhome, a gente ia de carro, caminhonete, o que tivesse. Vamos de avião quando temos menos tempo”. 

O projeto de marcar os lugares em que já pisaram nos mapas pendurados no escritório em que trabalham começou antes da chegada de Pedro e Gabriele. Deborah conta que nos primeiros cinco anos de casamento, ela e o marido viajaram muito juntos. Com o nascimento do primogênito, a advogada sabia que não seria diferente e que queria incluir Pedro nas aventuras pelo mundo. 

“Pais de primeira viagem a gente tinha medo, mas fomos para um resort em Aracaju quando ele tinha quatro meses. Foi tudo muito planejado, com medo. Mas a gente viu que não era assim, que poderíamos levá-los para qualquer lugar. No tempo deles, é claro. A rotina muda, fazemos a viagem no tempo deles, tem que ter o cochilo da tarde, uma alimentação saudável”. 

Com Gabriele, Deborah e Cassio contam que precisaram ter mais calma, já que a filha mais nova nasceu no final de 2019, meses antes do mundo entrar na pandemia da covid-19 e das viagens em família serem interrompidas por questões de segurança. Apesar dos primeiros anos de vida em isolamento, hoje Gabriele também já está adaptada às aventuras pelo mundo com os pais e o irmão. 

Motorhome foi aprovado pelo Inmetro em vistoria, tem banheiro com chuveiro com água quente e cozinha. (Foto: Reprodução)

Sonho do motorhome 

O casal começou a cogitar a ideia de ter um motorhome para viajar com os filhos há três anos, já que, apesar das viagens de avião, eles conheceram dezenas de cidades brasileiras viajando de carro. Uma das maiores dificuldades era pular de hotel em hotel e, algumas vezes, dirigir por horas até encontrar um hotel seguro para descansar na estrada. 

“Compramos uma barraca e levamos quando viajamos de caminhonete, mas não usamos. Pensamos em uma barraca de teto, mas desistimos, depois pensamos em um trailer, chegamos a visitar uma fábrica de motorhome em Gramado, mas o mais barato que tinha, há 10 anos, era R$ 500 mil. Acho que hoje o mais barato de uma marca renomada não sai por menos de R$ 900 mil, é fora da nossa realidade até hoje”, lembra o advogado. 

Durante a pandemia, eles descobriram sobre um leilão de veículos e decidiram comprar uma van semi nova ano 2016 para transformar em uma casa. O casal lembra que algumas pessoas achavam que a ideia representaria um mal investimento de dinheiro, mas eles já estavam decididos a realizar o sonho de viajantes. 

“Fui comprando os materiais para tentar construir e como já assistia vídeos de montagem no YouTube, decidi tentar fazer, mas não foi simples, ia fazendo, errando e arrumando. Fiz algumas viagens experimentais antes de ir para o Ushuaia, aqui por perto mesmo, Paraguai, Goiás. A primeira viagem foi para Ponta Porã, uma viagem bem experimental, ela já estava pronta, mas não estava tudo testado, tanto que tive que arrumar bastante coisa quando voltamos”. 

Motorhome foi pensado para oferecer conforto para o casal e as crianças durante as viagens. (Foto: Olhar Direto)

Depois a família ainda foi para Caldas Novas (GO) em mais um teste para Cassio avaliar quais reparos ainda precisavam ser feitos. Na virada de 2021 para 2022, o casal e os filhos fizeram a maior viagem de motorhome de suas vidas quando partiram para Ushuaia, cidade no extremo Sul da América do Sul, conhecida como fim do mundo. 

“Foi nosso maior projeto e foi de motorhome. E com as crianças não passamos nada de ruim, fomos bem preparados. A pergunta para saber se a viagem valeu a pena é: você voltaria? Eu voltaria mil vezes. Falaria duas horas dessa viagem, porque Ushuaia é o grande sonho de qualquer pessoa que viaja de motorhome”, conta Deborah. 

A advogada se derreta pela beleza da Patagônia e descreve a imagem de geleiras derretidas às margens da estrada em que seguiam viagem. “A coisa mais linda em que já pus os olhos”, se emociona Deborah, que também destaca as belezas brasileiras como as que encontraram nas viagens pelo Sul do Brasil. 

“Tem vezes que você olha e você acha que é mentira, que é uma pintura, Deus é perfeito, é a coisa mais linda. O Brasil é tão grande que se você fizer a mesma viagem de uma forma diferente tem jeito. Fizemos pelas serras famosas, as queridas do pessoal que viaja de carro como a Serra do Corvo Branco e a Serra do Rio do Rastro, é um paraíso”. 

Deborah conta que o marido desenvolveu uma técnica para viajar em que sempre faz caminhos diferentes para ir e voltar dos destinos que escolhem visitar. A tática foi responsável por fazer a família se encantar ao darem de cara com Punta Tombo, a maior colônia de pinguins do mundo, que fica na Patagônia argentina. 

“Tem aquele jargão que diz que o caminho vale mais que o destino e é verdade. A gente se encantou pelos lugares na estrada. As crianças piraram, é um lugar de procriação sempre no verão. Então, fica aquela festa de pinguins”, diz Deborah. 

Família também viajou de motorhome para Brasília neste ano durante as férias de escolares. (Foto: Reprodução)

“Você faz duas viagens em uma, porque se você vai e volta pelo mesmo lugar, você perde de conhecer o que está por ali. Por isso, se você olhar nosso mapa o trajeto fica circulado”, explica o criador da estratégia. 

O motorhome da família também passou pela Ruta Nacional 40, que liga toda a América, do Ushuaia ao Alasca. O casal pensa em fazer uma viagem longa para chegarem ao Alasca, mas explica que, no momento, a escola das crianças não permite projetos tão grandiosos. 

“Só quando as crianças crescerem e tiverem quase adultas, porque tem a questão da escola. Não vamos só culpar as crianças, porque também trabalhamos”, pondera Deborah. 

Viagem com filhos 

A advogada acredita que as memórias que ela e o marido estão criando com os filhos nas viagens em família serão preciosas no futuro mas, apesar de serem questionados sobre a educação das crianças, Pedro e Gabriele só viajam durante o recesso escolar. Neste ano por exemplo, eles foram de motorhome para Brasília (DF) e Caldas Novas (GO) durante as férias de julho. 

“O mais velho ama estudar, ele amou o museu, eles entregavam revistinhas próprias para crianças, hoje tudo é adaptado para incluir as crianças. Claro que a pequena ainda não gosta de museu, mas está sendo introduzida. Fomos ao zoológico e ao planetário também. Na volta de Brasília passamos por Caldas Novas para levar as crianças ao Hot Park”, conta. 

Na Patagônia argentina família conheceu Punta Tombo, a maior colônia de pinguins do mundo. (Foto: Reprodução)

As viagens mais longas, como a que fizeram a Ushuaia, são reservadas para as férias de final de ano das crianças. Cassio conta que, na virada de 2023 para 2024, a família pretende conhecer o Peru, o Chile e o norte da Argentina. 

“A outra ideia seria ir para o Nordeste. Planejamos conhecer toda a América do Sul, mas por agora vamos fazer essa rota do Peru, pegar a Cordilheira dos Andes, depois queremos conhecer Colômbia e Equador, devagar vamos indo”. 

De carro, eles já fizeram o trajeto entre Maranhão e Bahia, circulando o litoral nordestino. Em feriados prolongados, quando Pedro e Gabriele também ficam sem aulas, Cassio e Deborah também aproveitam para planejar roteiros de viagens mais rápidas, que fazem de avião por conta do tempo limitado. 

Poder conhecer pequenas cidades nos interiores brasileiros é uma das partes preferidas de Deborah. Mesmo quando viajaram para a Flórida, nos Estados Unidos, o casal decidiu alugar um carro para ir na contramão da rota turística comercial. 

“O pessoal que desce nos Estados Unidos vai para Disney, Orlando ou Miami. Eu tinha visto uma série e queria conhecer a Florida Keys, descemos tudinho. A gente se hospedou em Maraton que é um lugar contra um fluxo, super residencial”, lembra a advogada. 

“Se você for para Miami e Orlando, falando português você se vira bem tranquilo. Mas na região da Flórida Keys, que é mais afastado, você pega a cultura americana mesmo, só inglês”. completa Cassio. 

Para Deborah, a experiência do motorhome vai influenciar os filhos a seguirem o mesmo caminho dos pais viajantes. Já Cassio afirma que a vivência na estrada logo nos primeiros anos de vida de Pedro e Gabriele é um processo importante para que eles ampliem os horizontes. 

“Quando você começa a viajar você vai vendo que o mundo é grande. A gente as vezes fica preso aqui, pensa que passear ou sair é gastar dinheiro à toa, mas quando você viaja, você volta com ideias novas. É uma troca, não fico trocando de carro todo ano, esbanjando com roupas, calçados. Troco isso pelo dinheiro da viagem. O carro ano que vem está velho, a roupa vai estar velha, mesmo sendo a mais cara que for, então troco isso por viagens”.
 
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet