Olhar Conceito

Terça-feira, 18 de maio de 2021

Notícias / Música

PROGRAMAÇÃO

O blues sobe a serra no final de semana e shows tomam espaços da cidade

Da Redação - Lidiane Barros

20 Mai 2013 - 18:15

O baixista Wellington Andrade está à frente do Blues do Mato que abre o evento

O baixista Wellington Andrade está à frente do Blues do Mato que abre o evento

Chapada dos Guimarães volta a ser rota de turistas que estão em busca de um clima ameno e eventos eternizados pelo bom gosto artístico. Graças à articulação da Associação Comercial do município em parceria com o Grupo Olhar Direto/Olhar Conceito, estreia no próximo final de semana, entre os dias 24 e 26 de maio, o projeto Blues Chapada que vai contemplar os presentes com um circuito itinerante de música, pelos principais bares da cidade. De fato, é o blues quem embala o evento.

Aliadas à música, seguem as artes visuais e a moda. No primeiro dia de evento (24), as lojas Pimenta Doce, BLM, Pink Chik e Puro Charme levam a passarela até a Praça Dom Wunibaldo e apresentam ao público a coleção Outono/Inverno. Significante estratégia para aquecer o mercado local.

Essa é a deixa para a exibição do curta-metragem produzido em Chapada dos Guimarães, “Bilhete Premiado”. A exibição ocorre no restaurante Pomodori. Em seguida, a celebração musical fica por conta do envolvente blues. O baixista Wellington Berê sobe ao palco com a banda Blues do Mato. Para acompanhá-lo, importantes músicos da cena cuiabana: Sandro Souza na bateria, Leon Pio na guitarra e Paulo Teixeira, porque a gaita traz ainda mais paixão ao blues.

SHOWS ITINERANTES

No sábado (25) o evento começa logo cedo. Aqui, o mote é reverenciar não só a música negra, como a música folclórica de Chapada. O grupo Maculelê, “chamado” pela cantora Deise Águena, realizam um cortejo pela cidade. E o momento leva-nos a reverenciar um dos grandes nomes do blues no mundo. BB King recebe as honras!
O evento segue rumo a um agradável almoço por diversos restaurantes ao som do ritmo. Diversos trios se revezam pelos restaurantes Bistrô da Mata, Chapada House, Pomodori, Piracicaba e Fellipe.

Para o circuito itinerante foram escalados os principais alunos da Escola de Música Groove. Um dos organizadores do Blues Chapada, Luiz Borges realça que o evento gera estímulo não só ao comércio local, como também traz oportunidades para os músicos que necessitam colocar em prática o aprendizado musical. “Estes alunos estão tendo oportunidade de se apresentar profissionalmente e o Blues Chapada acaba estimulando o mercado da música local, sem contar que transforma em uma verdadeira vitrine de novos talentos”, diz. As apresentações ininterruptas enquanto os músicos transitam pelos bares de Chapada.

Nesta fase do dia, estará aberta à visitação um atenda com obras de artistas plásticos de trajetória sólida, como Adir Sodré, Vitória Basaia, Walter Machado e “gente da terra”, como Renata Campelo, Fabrício Campelo e Ângelo Costa.

O sábado segue intenso e repleto de atrações. À espera do grande show da noite de sábado, o pôr-do-sol reserva bons momentos com a banda Lordcrossroa e seu blues “rasgado” e com tons de irreverência. O show começa às 17h30, no Pomodori.

Como é impossível falar de Chapada sem realçar suas belezas naturais, às 20 horas começam uma série de projeções de imagens titulada “Luzes da Cidade”. Fotógrafos que conhecem bem essas paragens, como Ciça Kawall, Geraldo David de Santana, Edilon Camargo, Izan Petterle e Mário Friedlander, expõem suas obras, na Praça Dom Wunibaldo.

Na sequência tem a banda Tocandira – reconhecida por ser expoente da música instrumental na capital – aliada à cantora Viviane Cantarela, no Chapada House. Será cobrada entrada e camorotes estão disponíveis para compra. Quem assina a ambientação é o renomado cerimonialista Fernando Baracat.

DOMINGO

Para finalizar o Blues Chapada e deixar todo mundo esperançoso pela próxima edição, segue no almoço de domingo e no mesmo circuito de bares, novas apresentações de blues. De acordo com Luiz Borges, o projeto volta em setembro, desta vez, com músicos de outros Estados pertencentes à região Centro-Oeste.

“O projeto tem tudo para ficar pois não atende apenas a vontade de fortalecer o comércio, como também, atender um interesse educativo de retratar o blues. Muita gente ao menos sabe o que esse ritmo representa para a história da música mundial, melhor, para a história da música de todos os tempos. Sem contar, que a série de circuitos que contemplam também outras artes funcionam como uma verdadeira ferramenta de inclusão social”, finaliza Borges.

Vale ressaltar, o Blues Chapada é um conjunto de atividades que ocorrem ora em espaços públicos, ora em espaços privados. No segundo caso, quando ocorre em restaurantes – no circuito de blues - o cliente colabora com os músicos pagando o couvert artístico. Já para o show do Tocandira, no sábado (25), será cobrado ingresso.

Serviço:
Show Tocandira e Viviane Cantarela
Dia 25 de maio, às 22 horas
Ingresso individual R$ 20, mesa com 4 lugares a R$ 100 e camarote com 10 lugares, por R$ 1 mil com direito a uma garrafa Black Label. Todos os valores antecipados podem ser comprados nos postos de venda: Pomodori, Pimenta Doce, Pink Chick, Puro Charme, Supermercado Somar e Bom Preço e Portal Distribuidora. Em Cuiabá, ingresso, mesa e camarote podem ser adquiridos na Casa de Festas. Na portaria os valores sobem!

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet