Olhar Conceito

Terça-feira, 11 de agosto de 2020

Notícias / Colunas

Coluna Dicas de Saúde: Marcelo Sandrin fala sobre as chuvas e a saúde

Marcelo Sandrin

10 Dez 2015 - 09:15

Foto: Arquivo Pessoal

Coluna Dicas de Saúde: Marcelo Sandrin fala sobre as chuvas e a saúde
A máxima é valida: - água é vida. Mas como tudo, também em excesso ou em falta, mal, pode fazer. Estamos agora em pleno período das águas, tendo passado um ano difícil, com nosso rio meio secando e ameaça de racionamento de água. Mas agora estamos efetivamente no nosso regime amazônico. Em poucas horas saímos de um calor escaldante para um temporal e de vez em quando para uma invernada com um, dois dias de chuva com um "frio" que mataria de calor o americano europeu desavisado.

Nesta época do ano é importante que tenhamos um cuidado maior com doenças veiculadas por agua contaminada ou paradas, limpas ou não. Exemplo claro é o recrudescimento do Dengue, já denotado no aumento de casos notificados; por maior possibilidade de reprodução do mosquito transmissor. Não é demais renovar o alerta para mantermos nossas residências e periferias sempre limpos, evitando-se a presença de objetos que propiciem a coleta de água limpa, não corrente; como garrafas, pneus velhos, tampinhas de refrigerantes, copos de plástico...

Temos ainda de responsável atentar as novas viroses Zika e Chicungunia que nos acercam sem entrarmos em clima histérico, pois não estamos e epidemia e mi nada do que vem sendo alardeado é comprovado cientificamente, e mais não temos o que fazer senão cuidar bem das pessoas que eventualmente forem afetadas. Toda calma faz bem em tempos difíceis.

Limpeza e organização em nossa residência nunca é demais. Importante frisar que não são somente doenças da moda que devem ser lembradas nesta época. São frequentes devido aos entupimentos de bueiros e fossas, ainda prevalentes em nossas cidades, a contaminação do meio ambiente por matéria fecal, ganhando por isso expressão os surtos de hepatite infecciosa, gastroenterocolites, lesões de pele diversas e outras.

O importante é atentarmos ao fato das múltiplas probabilidades de doenças infecto contagiosas, que sazonalmente, pelo nosso regime de águas nos afligem cobrando um preço alto, eventualmente até em vidas, afetando mais frequentemente, nossas crianças e idosos. Aliás é sempre tempo de rememorarmos que os extremos da vida são alvo de atenção especial, as crianças por sua relativa incapacidade e imaturidade de sua defesas, e os idoso pela sua dependência de esforços familiares, sendo que hoje os idosos em nosso pais não são cuidados com a devida atenção, havendo um certo desleixo nos cuidados a estas pessoas que na realidade já fizeram e são a historia de nosso pais. Para variar temos leis, mas não temos resultados.

Medidas higiênico-sanitárias extremas devem ser veiculadas e com a alternância de calor e chuvas, atenção deve ser renovada a hidratação adequada. Líquidos, em especial a santa água, pura, filtrada, tratada, fervida, se necessário, deve ser ofertada e sempre ao primeiro sinal de febre, doenças diarréicas, icterícia (olho amarelo), lesões de pele procure imediatamente serviço de saúde, e em caso de dúvida mesmo na ausência de sintomas ou sinais de doenças converse com seu médico de confiança que não irá se furtar a colaborar com a ampliação de seus conhecimentos em saúde.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Conceito. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Conceito poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Redes Sociais

Sitevip Internet