Olhar Conceito

Domingo, 17 de outubro de 2021

Notícias / Saúde e Beleza

representante

Nova Miss Mato Grosso é voluntária em projeto que ajuda dependentes químicos

Da Redação - Isabela Mercuri

18 Fev 2019 - 14:10

Foto: Vicente Aquino

Nova Miss Mato Grosso é voluntária em projeto que ajuda dependentes químicos
A estudante de odontologia Ingrid Santin, 25, que venceu o concurso ‘Miss Mato Grosso’ na última quinta-feira (14), já pratica há alguns anos, em seu dia a dia, uma das principais atribuições de uma miss: o trabalho social. Na cidade onde vive, Rondonópolis (219km de Cuiabá), ela é voluntária na ‘Casa Esperança’, associação civil que ajuda dependentes químicos e moradores em situação de rua.

Leia também:
Estudante de Rondonópolis é eleita Miss Mato Grosso 2019

A característica foi exaltada pela primeira-dama Márcia Pinheiro, patronesse do concurso de beleza. Ingrid também se colocou à disposição para participar das ações sociais ligadas à Prefeitura.

“É muito gratificante saber que o trabalho social já faz parte da vida dessa grande vencedora. Tenho certeza que como Miss Mato Grosso, seu olhar estará ainda maior sobre o assunto e já a convido a fazer parte das nossas ações sociais como o Aquece Cuiabá, Natal Sem Fome e Siminina. Parabéns a Ingrid, nosso Estado e Cuiabá estarão sendo representados, pois ela é a Miss Mato Grosso da Cuiabá dos 300 anos”, argumentou Márcia.

Secretária-extraordinária dos 300 anos, Celly Almeida afirmou que a vencedora também vai representar Cuiabá. “Tenho certeza que a vencedora, embora seja representante de Rondonópolis, irá representar também a nossa Capital em seus 300 anos porque levará alegria, hospitalidade e brilho típico de Cuiabá e do Estado”.

Após receber a faixa de miss, Ingrid discursou sobre o projeto social que realiza em Rondonópolis e disse que já acompanha o trabalho da primeira-dama de Cuiabá. “O trabalho da primeira-dama Márcia Pinheiro ecoa lá em Rondonópolis, acompanho e sei o quanto ela se envolve nesses projetos sociais e, inclusive, eu já tenho meu projeto social, trabalho com dependentes químicos, há dois anos, na Casa Esperança, antes mesmo de pensar em ser miss eu já tinha esse projeto. Meu objetivo agora é propagar esse projeto e também estar envolvida nos novos projetos com a primeira-dama”.

A Casa Esperança foi fundada em 1999, e oferece refeições, pernoite, assistência social, de saúde física e psicológica e encaminhamento a rede sócio assistencial a moradores de rua e dependentes de álcool e outras drogas.

A nova Miss Mato Grosso vai receber uma bolsa de estudos no valor de R$ 50 mil, além de diversos outros prêmios de estética e beleza de modo preparatório para concorrer ao título de Miss Brasil, em São Paulo, no próximo mês.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet