Olhar Conceito

Quarta-feira, 18 de maio de 2022

Notícias | Política Cultural

Lançamento de livro

‘Dar continuidade aos trabalhos de Carlina não é tarefa fácil’, diz novo secretário da cultura em evento

Foto: José Ferreira

‘Dar continuidade aos trabalhos de Carlina não é tarefa fácil’, diz novo secretário da cultura em evento
O novo secretário Municipal de Cultura, Esporte e Lazer, Aluisio Leite, afirmou que assumir os trabalhos de Carlina Jacob não será uma tarefa fácil, em seu primeiro discurso público após ser empossado como titular da pasta. A fala foi feita na noite de segunda-feira (20), durante o lançamento do livro “Gente que fez, gente que faz! Cuiabá- Inventário de famílias pioneiras cuiabanas”, de Neila Barreto. 

Leia também:
Azul anuncia voos diretos para cidades do Nordeste, Foz do Iguaçu e interior paulista na alta temporada

“Dar continuidade aos trabalhos da Secretária Carlina Jacob e avançar na consolidação de uma Política de Cultura, Esporte e Lazer para a nossa Cuiabá não é tarefa fácil, mas encaro como desafio e assumo a missão com alegria e responsabilidade, principalmente ao saber que poderei contar com a cooperação e o compromisso dos profissionais, pessoas que integram o quadro da Secretaria, e que poderei ter como aliados e aliadas as/os artistas, os que realmente dão vida, cor, beleza, movimento em nossa cidade e tudo fazem acontecer”, afirmou.

O evento de lançamento contou ainda com a presença do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB). O chefe do executivo municipal elogiou a obra que eterniza a história e memória de grandes personagens homens e mulheres que escreveram  a história de bravura do povo cuiabano. "A família cuiabana se caracterizou pela bravura e fé inabalável em Deus, traduzido na fé católica e que  durante 250 anos, era nós e nós mesmos”.

O livro

A edição especial em 352 páginas apresenta mais de 900 troncos familiares, sendo 49 entre bandeirantes e pioneiros nas Minas do Cuyabá e na fundação do arraial de Cuiabá; 93 troncos no Período Colonial (de 1700 a 1822); 191 troncos no Período Imperial (1822-1889) e 663 troncos familiares no Período Republicano (de 1889 aos dias atuais). Mas a relação de famílias e de cuiabanos registrados no livro é incontável. São milhares.

Na capa uma foto de Hid Alfredo Scaff, sua esposa Luciana, cuiabana até no sobrenome e outras pessoas da família. Pais do poeta e escritor Ivens Cuiabano Scaff, legítimo representante da chamada cuiabania. Hid foi uma importante personalidade dos tempos do comércio por via fluvial através dos rios Paraguai e Cuiabá e empresta o seu nome para o Museu do Rio, no Porto de Cuiabá.

A autora Neila Barreto contou que foram centenas as fontes bibliográficas e as contribuições das famílias cuiabanas no levantamento das informações. “Mesmo com sua publicação em 2019, nos 300 anos de Cuiabá, trata-se de uma primeira versão que espero ampliar e aprimorar nos próximos anos. No livro, as informações estão apresentadas por tronco familiar base, com o nome do pioneiro que chegou a Cuiabá, a anotação preferencial do ano de chegada da família tronco na cidade e a fonte da informação”, acrescenta a autora.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet