Olhar Conceito

Segunda-feira, 25 de janeiro de 2021

Notícias / Literatura

Obras raras de mais de 300 anos podem ser baixadas gratuitamente na biblioteca do Senado

Da Redação - Isabela Mercuri

12 Jan 2015 - 14:05

Foto: Reprodução

Obras raras de mais de 300 anos podem ser baixadas gratuitamente na biblioteca do Senado
Qualquer pessoa com acesso à internet pode consultar e baixar obras com mais de 300 anos, graças ao acervo digital da Biblioteca do Senado. A obra mais antiga, de 1633, é Novvs Orbis seu Descriptionis Indiae Occidentalis, de Johannes de Laet, uma descrição geográfica, científica, etnológica e lingüística da América, com relatos e desenhos dos animais e plantas da região.

Leia mais:
Escritor difama sociedade literária e é encontrado morto e estripado em casa abandonada
Confira quem foi o vencedor do sorteio de um exemplar do livro "I Love New York"

Dentre as outras obras antigas, estão também revistas e manuscritos como a “Revista Moderna”, parte importante da imprensa de Paris, impressa em 1897. Obras como o jornal ilustrado Don Quixote, que circulou entre 1895 e 1903 e era ilustrada por Angelo Agostini farão parte do acervo em breve.

Existem, ainda, manuscritos importantes que foram digitalizados, como o autógrafo da Lei Áurea e alguns versos de Machado de Assis chamados “O Casamento do Diabo”.

Acesso

De acordo com informações da Agência Senado, a coleção Obras Raras possui 7548 volumes, com 916 obras digitalizadas. Elas foram restauradas e estão em PDF, reproduzindo fielmente as obras originais.

Segundo a bibliotecária Clara Bessa da Costa, do Serviço de Biblioteca Digital, o processo de digitalização demanda tempo e cuidados: “Na etapa de seleção analisamos se as obras estão em condições de passar pelo processo de digitalização, que é realizada com todo o cuidado para que não haja nenhum dano ao material. Depois os arquivos em alta resolução são conferidos e convertidos para PDF para facilitar o download pelas pessoas que acessarem nosso acervo”.

Todas as obras podem ser baixadas gratuitamente, pois são de domínio público ou foram cedidas pelos autores. Em 2014, foram 2,2 milhões de visualizações nos arquivos.

Como baixar

Para ter acesso aos arquivos, basta entrar no portal e colocar na busca o nome do autor, da obra ou o assunto. Existem também ferramentas mais específicas de busca. Não é necessário nenhum cadastro para acesso, mas é possível se cadastrar para receber novidades por email.

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet