Olhar Conceito

Segunda-feira, 18 de outubro de 2021

Notícias / Cinema

CICLO JONH FORD

CineSesc exibe hoje "Rastro do Ódio"; clássico do faroeste estrelado por Jonh Wayne

Da Redação - Lidiane Barros

16 Abr 2013 - 10:41

Foto: Divulgação

CineSesc exibe hoje
A celebrada parceria entre dois mitos, Jonh Wayne e o diretor Jonh Ford, faz a festa dos cinéfilos ávidos por clássicos. Nesta nova temporada, o CineSesc Arsenal celebra a obra fordiana e exibe hoje, logo mais às 19 horas – com entrada franca -, o filme “Rastros do Ódio” (1956).

Ethan Edwards, (John Wayne) é um veterano do exército confederado que odeia índios e acredita mais em balas do que em palavras. Sua vida corre tranquila até ter sua família massacrada e a sobrinha raptada por comanches. Ele parte então para sua maior batalha. Ele enfrenta o frio, a fome a solidão, e todos os perigos do Oeste selvagem em uma busca obsessiva por vingança. Este é um clássico que conta com uma deslumbrante atuação de John Wayne que considerou este o seu filme preferido.

De acordo com alguns críticos, esta é uma produção que representa uma brusca mudança de visão em relação à forma com a qual se percebia o cinema e, principalmente o papel do herói. O crítico Vlademir Lazo explica bem isso. “É sintomático que o protagonista seja representado pelo mais típico herói americano das telas, mas é justamente em Rastros de Ódio que se torna evidente o quanto Wayne está longe de funcionar como uma figura heróica convencional, com seus modos duros e solitários de um homem errante e sem lar”.

Muitos consideram este um dos grandes filmes do cinema americano e o cineasta, um mito, já que foi o responsável por consolidar o werstern. Jonh Ford já foi entregador, lanterninha e publicista em uma fábrica de sapatos antes de trabalhar com cinema, mas mais tarde, veio a transformar-se em um dos diretores mais premiados da história do Oscar.

Sem contar que a parceria entre Ford e Wayne é uma das mais poderosas. Foi no ano de 1939 sob a direção de Ford, o ator acabara por fazer aquela que é a obra que definira todas as principais características do cinema de faroeste clássico norte-americano: No Tempo das Diligências, filme que projetou tanto um quanto o outro e os transformou em um dos profissionais mais influentes de Hollywood. Fizeram 22 filmes juntos. Entre os destaques, como Rio Grande (1950), Depois do Vendaval (1952), O Homem Que Matou o Facínora (1962) e o próprio ), Rastros de Ódio (1956).
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet