Olhar Conceito

Quinta-feira, 28 de outubro de 2021

Notícias / Saúde e Beleza

prefeitura

Programa ‘Meu Parto’ promove ações para diminuir as cesarianas e promover o autoconhecimento em Cuiabá

Da Redação - Isabela Mercuri

25 Set 2018 - 16:50

Foto: Gustavo Duarte

Ação é encabeçada pela Primeira Dama

Ação é encabeçada pela Primeira Dama

A Prefeitura de Cuiabá, por meio do programa ‘Meu Parto’, idealizado pela primeira-dama da cidade Márcia Pinheiro, oferece ações multidisciplinares a doze gestantes em situação de vulnerabilidade social. O projeto piloto é realizado no Centro de Referência de Assistência Social (Cras) Dr. Fábio I, mas o objetivo é levá-lo a todos os CRAs do município.

Leia também:
Espaço oferece aulas de dança do ventre para gestantes e mães com bebês de colo

As gestantes são cadastradas pela Secretaria de Assistência Social e Desenvolvimento Humano do Município e, de acordo com a assessoria, o objetivo é promover maior autonomia da gestante no sentido de estimular a participação ativa e consciente do processo de parturição, para assegurar mais informação, segurança e qualidade de vida até o momento do parto.

“Conhecemos esse projeto e ficamos encantados com o grande alcance social. Deste modo, fechamos a parceria e hoje se desenvolve esse lindo trabalho no Cras do Dr. Fábio I com 12 gestantes. É um momento sublime na vida de qualquer mulher, é uma fase especial e divina, portanto precisamos de políticas públicas para auxiliá-las, principalmente àquelas mulheres mais necessitadas”, frisou Márcia.  

Todas as parturientes recebem também um kit completo de enxoval. O grupo de atuação do programa é composto por alunas de graduação, mestrado e doutorado nas áreas de Enfermagem, Psicologia e Educação Física da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), que atua em parceria com os profissionais de Assistência Social e de Saúde da rede municipal.

No último sábado (22), Márcia acompanhou o andamento das atividades das gestantes do CRAS, que estão no segundo trimestre de gravidez. Apenas duas do grupo de 12 gestantes são mães de primeira viagem.

Renata Marien, coordenadora do programa e doutoranda em enfermagem, explica que outro objetivo é diminuir as cesáreas desnecessárias. O Brasil é o primeiro país do mundo em casos de parto por cesariana, chegando a registrar 80% nesse tipo de procedimento, enquanto o indicado pela Organização Mundial da Saúde é de 15%. 

“Queremos ver a repercussão desse trabalho de preparação do parto. Então, queremos passar para elas que o parto é um processo fisiológico natural, tivemos casos em que a gestante era hipertensa e tinha todos os indicativos para ser uma cesariana e aconteceu parto normal. Queremos desmitificar a cultura da cesariana”, contou a coordenadora.

De acordo com a assessoria, o programa conta com uma vasta equipe multidisciplinar que oferece serviços de atividade física e lúdica, atendimento psicológico, palestras informativas e suporte de apoio em rede social.  Entre os trabalhos realizados recentemente, está a pintura na barriga.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet