Olhar Conceito

Notícias / Turismo

INVESTIMENTO

Secretário quer transformar a região da Orla do Porto em uma vitrine turística

Da Redação - José Lucas Salvani

18 Jul 2019 - 09:08

Foto: Luiz Alves - Prefeitura de Cuiabá

Secretário quer transformar a região da Orla do Porto em uma vitrine turística
O secretário municipal de Cultura, Esporte e Turismo, Francisco Vuolo quer transformar a região da Orla do Porto em uma vitrine turística, com “empreendimentos que tiverem vocação para o turismo tenham incentivo do Município, seja no IPTU, ISS”. A fala aconteceu durante visitação do espaço junto do secretário Nacional de Desenvolvimento e Competitividade do Turismo, do Ministério do Turismo, Aluizer Malab.

Leia mais:
Pesquisa do IBGE e Ministério vai investigar hábitos do turista brasileiro

Vuolo explica que o espaço deve se tornar uma região turística junto do município de Várzea Grande, fazendo com que ambas as cidades se virem para o rio. Os incentivos devem acontecer de forma que seja possível dar continuidade ao espaço, independente da gestão vigente na época.

“A ideia é fazer eventos para movimentar a região, fazer daqui uma vitrine turística. Fazer desta margem da orla, junto com Várzea Grande uma zona de impacto turístico, onde os empreendimentos que tiverem vocação para o turismo tenham incentivo do Município, seja no IPTU, ISS, aquilo que for pra potencializar e trazer bares, pousadas, atividades ligadas ao turismo para incrementar a Orla e virar Cuiabá e Várzea Grande para o rio. E tem que ser uma política de Estado, para que independente do prefeito e governador, tenha-se uma continuidade”, explicou Vuolo.

Já o assessor de Gestão Estratégica da Embratur, Rafael Luisi, explica que investir em turismo é a forma mais fácil e rápida de movimentar a economia local. O assessor também aponta que o retorno dado é multiplicado por cinco. 

“Cada real que você investe no turismo, ele é devolvido mais cinco para a economia local, então se você investir R$ 100 no turismo, seu retorno é R$ 500. E isso é emprego e renda para todo mundo, é a forma mais fácil e rápida hoje de se conseguir movimentação na economia local”, pontuou Rafael.

Para Aluizer Malab, Cuiabá está em meio a tendência mundial, com a reocupação e ressignificação dos espaços públicos. 

“Essa tendência de reocupar as vias públicas é uma tendência de mundo, então eu acho bacana, a gente precisa criar isso. Se o poder público oferta, a comunidade agradece e utiliza isso. O Ministério já tem uma participação em algumas obras aqui, mas temos que continuar. Acho que este espaço revitalizado vai agregar muito para o turismo”, comentou Malab. A visita foi realizada no dia 15. 

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet