Olhar Conceito

Terça-feira, 22 de setembro de 2020

Notícias / Saúde e Beleza

População estressada: procura por terapias manuais aumenta 30% em meio à pandemia

Da Redação - Isabela Mercuri

13 Mai 2020 - 08:23

Foto: Rogério Florentino Pereira/ Olhar Direto

População estressada: procura por terapias manuais aumenta 30% em meio à pandemia
Com ansiedade, medo e incerteza sobre o futuro, a população se torna cada vez mais estressada. Além do aumento da venda de bebidas alcoólicas e artigos de tabacaria, um outro setor também percebeu a maior procura em meio à pandemia do novo coronavírus: o das terapias manuais. Em Cuiabá, a fisioterapeuta Mariana Jacarandá já notou o aumento de cerca de 30% em seu público.

Leia também:
Cuiabana que venceu o câncer faz campanha de doação de bonecas carecas para ajudar criança em tratamento
 
Segundo ela, estas são “técnicas manipulativas que, se usadas corretamente e bem indicadas, promove a melhora do paciente em um curto prazo”. As terapias manuais podem ser utilizadas para aumentar a circulação sanguínea local, aumentar a oxigenação dos tecidos ali envolvidos, aumentar a mobilidade, promover relaxamento da musculatura tratada e reposicionamento de estruturas que estão acometidas.
 
“Como, por exemplo, uma dor em região cervical (pescoço), trapézio... que é quando ficamos com os ombros doloridos, com aquela sensação de que está carregando o mundo nas costas, enxaquecas... E essas dores provavelmente vem por algum estresse, excesso de trabalho, noites mal dormidas”, explica a profissional.
 
Mariana é goiana e veio para Cuiabá aos dois meses de idade. Formou-se em fisioterapia pela Universidade de Cuiabá (Unic), fez pós-graduação em terapia manual,  usa técnicas LTF (Liberação Tecidual Funcional), é habilitada no método Joana Medrado e especializada em drenagem pós-operatória e em fibrose.
 
Segundo ela, para promover o relaxamento no paciente, é usada tanto a massagem relaxante quanto a terapia manual, com  técnicas específicas de manipulação. “Todo paciente tem que ser avaliado minuciosamente, para podermos identificar onde está o real problema e assim usar a técnica específica”, afirma. “Lembrando que vemos o corpo como um todo. Cada paciente é um paciente e a conduta é exclusiva de cada um”.
 
As técnicas de terapia manual, explica Mariana, auxiliam no processo de cura do local lesionado, até mesmo naqueles casos em que há perda de mobilidade (como torcicolo, por exemplo). “O profissional tem que ser qualificado para tal técnica, a anamnese tem que ser muito bem feita para aí sim começarmos a utilizá-la. Se mal feita ou sem indicação, o problema pode piorar ao invés de melhorar”, finaliza.
 
Serviço
 
Mariana atende na clinica Luvittê, na Rua Castelo Branco, 689, Bairro Quilombo. Para agendar um horário basta ligar para o telefone: (65) 2127-9799 ou através do Instagram. Mariana atende tanto na clínica quanto a domicilio e as sessões são vendidas individualmente e através de pacotes com desconto. 

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet