Olhar Conceito

Quarta-feira, 28 de outubro de 2020

Notícias / Saúde e Beleza

Cuiabana começa negócio para tratar ansiedade e mergulha no mundo da maquiagem

Da Redação - Isabela Mercuri

14 Jun 2020 - 08:30

Foto: Arquivo Pessoal

Cuiabana começa negócio para tratar ansiedade e mergulha no mundo da maquiagem
Foi no final de 2017 que a cuiabana Hyosnara Renata Santana da Silva, 27 anos, iniciou um tratamento psiquiátrico para transtorno de ansiedade. Incentivada pelo médico e pela psicóloca a buscar algo que gostasse de fazer, passou a assistir tutoriais de maquiagem como ‘terapia’. Quatro anos depois, junto a uma amiga, ela mantém uma lojinha de revenda de produtos por delivery, e recentemente revelou sua história nas redes sociais – cheia de altos e baixos.

Leia também:
Máscaras podem trazer irritação e oleosidade à pele; dermatologista explica como evitar

Ainda em 2017, Nara – como é conhecida -  começou a comprar alguns dos produtos que via nos tutoriais, e percebeu que muitos deles não estavam disponíveis em Cuiabá. “Depois de uma conversa com meu então noivo - hoje marido - a gente falou: ‘Poxa, você tem visto, eu tenho a vontade de adquirir esses produtos, porque a gente não vende?’”, lembra.
 
O noivo comprou a ideia de Hyosnara, e, com o pouco capital que tinha, foi para Miami comprar alguns produtos para que ela revendesse. O negócio começou de forma tímida no Instagram, mas deu certo. Aos poucos os clientes começaram a aparecer, e novas viagens a surgir, até que, um mês depois do início do negócio, a empreendedora teve uma ingrata surpresa.
 
“Em 11 de setembro de 2018, um mês depois de abrir a lojinha, meu pai faleceu”, lembra. A morte precoce e sem explicação deixou Hyosnara novamente muito mal, sem conseguir se dedicar ao empreendimento. “Eu não tinha forcas pra levantar da cama. Foi então que eu recebi o apoio de pessoas muito abençoadas, extremamente importantes na minha vida, que ajudavam, principalmente com as entregas. Foi então que eu resolvi seguir em frente”.
 
Não foi fácil, mas ela continuou levando a lojinha, trazendo novos produtos, até que se viu consumida pelo trabalho. “Eu não tinha noção nenhuma de empreendedorismo, de gestão financeira, de marketing digital... a loja surgiu como um impulso, mas sem planejamento”, lamenta. Aos poucos, Hyosnara não conseguia mais responder os clientes, desenvolveu fobia social e até mesmo o som das notificações do WhatsApp lhe paralisava.
 
Depois de se casar, viu-se ainda com problema financeiro diante de muitos clientes que não lhe pagavam. “Em novembro de 2019 eu perdi minha mãe biológica. Tem muita gente que não sabe, mas eu tenho duas mães, uma biológica e outra de criação, que é minha mãezinha. E  foi a gota d’água! Eu falei, é o fim, não sei o que eu vou fazer da minha vida coo um todo”.
 
Foi mais um período difícil, até que, com a ajuda de sua primeira cliente, conseguiu se reerguer. Ela, que é maquiadora, convenceu Hyosnara a voltar com a loja. “A gente teve afinidade logo de cara. Ela também faz tratamento de ansiedade e a gente tinha altos papos, inclusive de tomar os mesmos medicamentos, e construímos uma amizade”, lembra.
 
No final de 2019, as duas decidiram retomar a loja, agora focando ainda mais nos estudos sobre marketing e empreendedorismo. As vendas foram retomadas no início de 2020 e, apesar das dificuldades com os importados – devido à pandemia e à alta do dólar – não devem parar tão cedo.
 
Serviço
 
Conheça a loja de Nara no INSTAGRAM.

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet