Olhar Conceito

Sexta-feira, 17 de setembro de 2021

Notícias / Artesanato

Dia do Artesão

Governo de MT lança site para dar visibilidade aos artesãos do estado; conheça as histórias

Da Redação - José Lucas Salvani

19 Mar 2021 - 14:06

Foto: Reprodução/Divulgação

Governo de MT lança site para dar visibilidade aos artesãos do estado; conheça as histórias
O Governo de Mato Grosso, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Secretaria Adjunta de Desenvolvimento do Ecossistema Empreendedor, lançou nesta sexta-feira (19) o site Programa do Artesanato Mato-grossense, que visa dar visibilidade aos artesãos do Estado contando suas histórias. Nesta sexta, é comemorado o Dia do Artesão.

Leia também:
Professor oferece oficina de bateria a alunos de escola pública; inscritos concorrem a prêmios

Segundo a coordenadora do Programa de Artesanato, Lourdes Sampaio, a ideia é também não deixar passar em branco a comemoração do Dia do Artesão. "Ano passado, devido à pandemia, acabamos não fazendo um evento. Este ano, como ainda não podemos estar reunidos, tentamos fazer algo diferente e acabamos chegando ao consenso de que seria bom mostrar as pessoas que estão por trás das obras", comenta.

No total, 15 artesãos terão suas histórias contadas no site, com fotos e vídeos. Os selecionados ainda poderão disponibilizar um link para comercialização de suas obras, via Mercado Livre.

"Ser artesão é ser um artista. Uma pessoa com muita sensibilidade, capaz de enxergar e reproduzir algo que a maioria das pessoas não consegue. Então, estas pessoas precisam ser valorizadas e ter o apoio do Governo do Estado para que se tornem profissionais cada vez mais capacitados em seus negócios", afirma Celso Paulo Banazeski, secretário Adjunto de Desenvolvimento do Ecossistema Empreendedor.

Veja na íntegra a história dos primeiros selecionados.

Alcides Ribeiro dos Santos, Várzea Grande

Com forma e sonoridade singulares, a viola-de-cocho é um dos maiores patrimônios da cultura do estado de Mato Grosso. É produzida por mestres artesãos, violeiros e cururueiros. Acompanhada pelo ganzá e o tamboril ou mocho, é tocada nas rodas de cururu e siriri.Alcides Ribeiro dos Santos é cuiabano e ajuda a manter essa tradição cultural. O mestre e artesão da viola de Cocho, aprendeu a confeccionar o instrumento aos 15 anos com o meu pai, o Mestre Caetano Ribeiro, que aprendeu com o seu avô, que também era cururueiro.

Cassia Regina Rogério Pinto, Cuiabá

Natural de São Paulo, Cássia Regina é artesã há mais de dez anos e mora em Cuiabá-MT. Produz artesanato com as técnicas do tricô e do crochê, fazendo assim roupas para bebê e bonecas.

Celia Regina Moura dos Santos Cardoso, Cuiabá

Natural do Paraná, Célia reside em Cuiabá e há mais de vinte anos produz laços e tiaras usando fios, tecidos e fitas como matéria prima para seu artesanato.

Devercina Silveira dos Santos de Jesus, Alta Floresta

Com o talento e criatividade de artesãos e artesãs o artesanato com fibras de bananeira veio da necessidade de algumas famílias obterem renda, preparando assim as fibras das bananeiras existentes em suas propriedades, para que chegassem ao ponto ideal para confecção de várias peças. Como o resultado final foi de alta qualidade, essa prática tradicional na região da Amazônia Mato-Grossense.Nascida em Salto do Lontra, estado do Paraná, reside na zona rural do município de Alta Floresta-MT, Devercina de Jesus colhe a fibra de bananeira e a beneficia e produzindo carteiras artesanais femininas.

Edvaldo Costa Maia, Cuiabá

Nascido no estado de São Paulo, Edivaldo Maia há mais de trinta anos reside em Mato Grosso onde consolidou sua família e vínculos. O artesanato surgiu em sua vida desde a infância pois vem de tradição familiar.Como instrutor do curso de cerâmica, desenvolve várias peças artesanais decorativas em argila, usando a técnica do torno e beneficiando matéria prima natural.

Francisca Gomes dos Santos, Cuiabá

Nascida em Pernambuco, há 34 anos mora em Cuiabá-MT, cidade essa que escolheu para viver. Com 77 anos de idade, há mais de trinta anos se dedica ao artesanato regional onde ela desenvolve peças e esculturas com sua habilidade nata. As peças de Francisca são reconhecidas em âmbito estadual e nacional, onde ela participa ativamente de diversas feiras nacionais com suas obras.

Madalena Martins, Nova Canaã do Norte

Natural do estado do Paraná, Madalena Martins migrou para o norte do estado de Mato Grosso. Em Nova Canaã do Norte a artesã coleta e beneficia a palha de buriti, matéria prima abundante na Amazônia Mato-Grossense. Madalena produz bases para pratos, os sousplats, que garantem sofisticação e requinte na decoração de mesas.

Rosana Schmitt, Cáceres

A artesã Rosana Schmitt reside em Cáceres /MT e produz objetos e recortes em madeira, em específico na Teca. A madeira Teca possui características e formas próprias e únicas, tornando as peças únicas, assim evitando qualquer padronização com outra peça da mesma madeira. Rosana produz peças de decoração, esculturas e objetos com a madeira de um bosque pessoal de tecas plantados há 27 anos. A artesã também produz recortes inspirados nas formas culturais e naturais presentes na fauna, flora, arquitetura, entre outras paisagens de Mato Grosso.

Terezo Tomas da Silva, Cuiabá

Natural da terra de Marechal Cândido Rondon, o Distrito de Mimoso no município de Santo Antônio do Leverger, o artesão Terezo Tomas tem 68 anos e é servidor público do Governo do Estado de Mato Grosso. Há dezoito anos, Seu Terezo como é conhecido pelos amigos e colegas de trabalho, atua no Programa do Artesanato Mato-Grossense. Com a convivência no mundo do artesanato, Terezo descobriu seus talentos e há seis anos produz artes sacras em vidro, retratando a religiosidade de seu povo e sua história com sua vivência nas festas de santo do Pantanal Mato-Grossense, transformando assim em belas obras de arte.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet